O Twitter finalmente começou a colocar propagandas na timeline. Previsivelmente, algumas pessoas estão irritadas com isto. Mas isso é bobagem! Propagandas são boas para o Twitter, e são boas para você.

A ideia básica é que propagandas curtas, chamadas de Tweets Promovidos, agora aparecem na sua timeline. Eles só aparecem se você já segue a empresa no Twitter. Então, por exemplo, se você segue a Dell, você talvez veja um tweet promovido da empresa. Ele se move com os outros tweets (não é uma propaganda fixa), só aparece uma vez e dá para eliminá-lo com um clique. Se você não seguir uma empresa, não vai ver anúncios dela. A empresa sai ganhando porque quem a segue sempre verá os tweets dela, não importando o horário em que o usuário entre no Twitter. (A imagem abaixo fornece mais detalhes.) A ideia é bastante esperta e não atrapalha.

Isso não impediu muitas reações de pessoas que estão ameaçando sair do Twitter por causa disso, ou se perguntam se isto representa o fim do Twitter.

Bobagem! A única parte ruim dos anúncios no Twitter é que eles não existem no site desde o início. O Twitter deveria ter colocado anúncios desde 2008, antes de ter ficado extremamente popular, mas depois de ter ficado claro que ele seria importante. O único motivo pelo qual as pessoas resistem a propagandas hoje é porque isso é algo mais ou menos novo. “Mais ou menos” porque desde ano passado já aparecem tweets promovidos quando você realiza buscas no Twitter; e com certeza você já deve ter visto um “trending topic” promovido, que aparece destacado na lista de TTs.

Existem propagandas nesta página. Nós já pedimos, inclusive, que você libere os anúncios do Gizmodo e de seus outros sites favoritos. É por causa das propagandas que este site existe. Propagandas são algo bom. É por causa delas que a maioria das coisas na internet é de graça. Se os serviços não ganharem dinheiro com propaganda, eles precisam cobrar. Os anúncios na timeline do Twitter garantem que o serviço vai continuar firme e forte. Eles garantem que você possa continuar a usá-lo.

Alguns entendidos argumentaram que as propagandas vão quebrar o fluxo das conversas, ou até mesmo o fluxo do Twitter como um todo. Por acaso esses “entendidos” já usaram o Twitter? O Twitter não é um bate-bola onde as conversas fluem de uma maneira lógica. Ele está mais para uma sala cheia de gente soltando frases aleatórias, e para algumas delas você escolhe dar atenção. O Twitter já é feito de tweets soltos – por que uma propaganda de uma empresa que você já segue iria prejudicar seu uso?

Se você quiser se revoltar mesmo contra propaganda no Twitter, ou se ficar revoltado com eles, é muito fácil substituir o Twitter. Quer usar o Facebook ou Orkut? Lá tem propagandas, e de empresas que você nem segue. Ah, mas o Google+ não tem propaganda! Obviamente isso é questão de tempo: o Google depende de propagandas para existir. Você quer um serviço alternativo que seja quase igual ao Twitter? Ih, olha só: é o Identica. O Identica é igual ao Twitter, só que tem código aberto, é bem pior e jamais receberá propagandas. Divirta-se.

Imagens via VatorNews e AllThingsD