500px (Grátis): Na sua missão de ser mais Flickr que o próprio Flickr, o 500px ataca agora com um estiloso aplicativo de galeria de fotos para o iPad. Você pode ver as fotos mais populares (são todas bem legais) e, claro, as suas próprias, se tiver uma conta no serviço — se não tiver, dá pra fazer pelo próprio app.

 

Trailers (Grátis): Na surdina, a Apple incluiu este app na mega atualização do iOS, junto com os badalados Find My Friends e Reminders, entre outras novidades. E o que ele faz? Acessar trailers. Só isso. Mas como é legal. Você senta no sofá, preguiçoso, sem vontade de matar duas horas da sua vida assistindo a um filme inteiro… e abre uns trailers para passar o tempo. E nessas, acaba descobrindo que o novo filme dos Muppets está com cara de ser bem legal, e que está para sair um documentário mega interessante sobre como os punks de ontem criam seus filhos hoje. Tudo em tela cheia, com qualidade boa (não ótima, e a velocidade também deixa um pouco a desejar), e podendo marcar os seus favoritos para mostrar para os amigos ou lembrar de assistir depois.

 

Animoog (US$ 1): A Moog é, desde 1953, uma das principais marcas de sintitizadores e brinquedinhos barulhentos do mundo. Quando eu conheci a marca, nos idos de 2001, ela tinha uma aura de exclusividade. Eram aparelhos caros, que faziam mágica nas mãos certas, mas exclusivos, extremamente hipster, antes da palavra cair na lixeira. Hoje, a Moog também faz brinquedinhos para o iPad, e, acredite se quiser, eles são igualmente legais — para quem se dedica a decifrar as suas interfaces complexas e abstratas de manipulação de ondas sonoras. Quem não tem essa dedicação, como eu, só consegue fazer uns barulhos bobos e doces. Por um dólar, está mais do que bom.

 

Futebol de Prego (US 1): Quer um jogo simples e bem brasileiro (tanto na temática quanto na origem do desenvolvedor)? Baixe este. Cada jogador tem um chute, a bola quica nas laterais, e os bonequinhos servem de barreira. Apesar da extrema simplicidade (que pode desagradar alguns), a seleção de clubes é extensa e dá para jogar online se você não tiver outro boleiro à disposição. Ou sozinho. De qualquer forma, para marcar gol tem que ter conta na App Store brasileira.

 

Time Populists (Grátis): Top 10 controvérsias da Disney. Top 10 livros cujo título é uma letra só. Top 10 piores músicas do Bob Dylan. Top 10 músicas de abertura de desenhos animados. Todas essas são listas que você pode conferir, de graça, neste aplicativo só de listas da revista TIME. Não é o aplicativo mais fácil de se navegar do mundo, mas vale pela curiosidade. Aposto que dá um belo item de conversa entre amigos.

 

Instapaper (US$ 5): A guerra entre os aplicativos que salvam coisas que você quer ler depois sempre foi meio acirrada, entre o Instapaper e o Read It Later (e agora também entre o próprio Reader que faz parte do Safari). Eu escolhi o lado do Read It Later, mas com a última atualização do Instapaper, confesso que me arrependi. A interface ficou bem mais bonita, está rolando uma integração com Facebook e Twitter (para capturar os artigos que seus amigos compartilham), a Wikipedia agora tem o seu próprio botão dedicado para busca de definições… Entre outras coisas. Se você ainda não escolheu uma ferramenta para isso, qualquer um dos apps é bom. Mas o Instapaper parece ser um pouquinho melhor.

 

Slam Dunk King (Grátis): Basquete é um jogo complicado demais para uma tela de toque (embora NBA Jam esteja aí para negar), mas não se você fizer um jogo baseado em uma única ação: enterradas estilosas. Com um feeling meio Fruit Ninja, o seu objetivo é pegar as bolas no ar e arrastá-las até a cesta, preferencialmente fazendo umas “manobras” no caminho, e sem deixar passar nenhuma. Ainda aparecem umas bombas para atrapalhar. É bem divertido.