Com a qualidade das câmeras de celular chegando ao nível das point-and-shoots de pouco tempo atrás, já é possível tirar fotos bem legais com o sei iPhone. Ainda mais com os aplicativos certos. Veja aqui os nossos favoritos.

Camera Plus



O aplicativo padrão de câmera do iPhone é bem legal, mas ele não faz muito para resolver os problemas inerentes das câmeras de celular. O Camera Plus tem alguns recursos que fazem isso. Dois dos mais notáveis são o Burst Mode e o anti-shake. O primeiro permite tirar várias fotografias em sequência para depois escolher qual ficou melhor, e a segunda te informa quando a câmera está estável para evitar que você tire uma foto tremida. (Grátis, US$ 2 pela versão Pro com mais recursos.) [Camera Plus / Pro; iTunes App Store]

 

 

 

 

 

 

 

 

Darkoom

Uma das piores coisas das câmeras de telefone – na verdade, é um problema das câmeras em geral, exceto as mais caras – é a dificuldade em tirar fotos com pouca luz. O Darkroom é um aplicativo que procura aliviar essa dor. Ele é especificamente pensado para ajudar a tirar fotos com pouca iluminação. Apesar de fazer apenas isso, ele é competente. O Darkroom espera até o seu telefone estar imóvel para tirar a foto, resultando na imagem mais nítida possível. Quando você estiver pronto, pode salvar a sua foto ou fazer upload para um álbum online. [Darkroom; iTunes App Store]

 

 

 

 

 

 

 

Hipstamatic

O hipstamatic é divertido e pode ser bem viciante (não diga que não avisamos). É um aplicativo de câmera que simula uma porção de câmeras analógicas (a maioria daquelas de plástico) e cria alguns efeitos impressionantes (acesse o grupo do Hipstamatic no Flickr para ver do que estamos falando). O preço de dois dólares inclui algumas lentes iniciantes, flashes e filmes, mas você vai logo querer comprar mais delas na loja interna do aplicativo se não tomar cuidado. O Hipstamatic é, de longe, o meu aplicativo de fotografia favorito da App Store, mas não o compre se não estiver preparado para se segurar ou para gastar ao menos uns US$ 5 extras. A diversão do Hipstamatic é fazer as suas próprias combinações e configurações, mas você acaba com fotografias bem bonitas com praticamente qualquer combinação. [Hipstamatic; iTunes App Store]

CameraBag

O Camera Bag faz com que as fotos pareçam ter sido tiradas com uma variedade de câmeras diferentes. Alguns dos filtros são parecidos com o que você vai encontrar no Hipstamatic, há algumas diferenças importantes. Primeiro, o CameraBag oferece uma maior variedade de efeitos. Segundo, você pode tirar uma foto dentro do aplicativo e ver como os efeitos ficam antes de salvar. O processo demora mais e não é tão divertido quanto as fotografias rápidas e inconsequentes do Hipstamatic, mas no fim das contas o CameraBag oferece bem mais controle. Custa dois dólares para dar uma brincada. E se você estiver procurando por um meio termo entre o Hipstamatic e o CameraBag, dê uma olhada no lo-mob. Ele é bem similar ao CameraBag em funcionalidade, mas oferece vários tipos de efeitos e configurações mais próximas às do Hipstamatic. Ele também custa US$ 2. [CameraBag. / lo-mob; iTunes App Store]

 

 

 

 

DSLR Remote

O DSLR Remote é bem impressionante. Com ele você pode usar o seu aparelho iOS para tirar fotos com a sua DSLR. Dá para controlar toda a funcionalidade dela e acessar o modo Live View em alguma câmeras (somente na versão Pro). O app funciona conectando a sua DSLR ao seu computador via USB e rodando um programa de servidor. Tanto o seu computador quando o seu aparelho iOS se conectam à mesma rede, permitindo ao servidor aceitar instruções do cliente. As fotos são salvas onde você especificar, e há bem pouco atraso entre as fotos já que tudo é transferido rapidamente via USB. Para mais detalhes sobre o processo, não deixe de ver o guia do Lifehacker para fotografia wireless com DSLR e iOS. O aplicativo custa apenas US$ 2 na versão Lite, mas caros US$ 20 na versão Pro (embora eu ache que valha a pena). [DSLR Remote Pro / DSLR Remote Lite; iTunes App Store]

 

 

 

 

Photo Scatter

Tirar fotos com o seu iPhone é ótimo, mas elas são meio inúteis se vão ficar no seu aparelho para o resto da eternidade. O app padrão de fotografia tem algumas opções de compartilhamento, mas é tudo por email, e se você quiser colocar as suas obras em sites de compartilhamento fotos, pode querer testar o Photo Scatter. Ele funciona com o Flickr, Shutterfly, PhotoBucket, Picasa, Twitter e Facebook (apesar do Facebook não estar funcionando legal no exato momento em que escrevo este texto). Você configura os serviços com antecedência e aí pode fazer upload de fotos salvas para qualquer um deles em apenas alguns toques. Melhor ainda: você pode usar o aplicativo para tirar fotos e enviá-las na hora. Ainda melhor ainda: grátis. [Photo Scatter; iTunes App Store]

 

 

 

 

 

Apps especializados

Você vai encontrar bem mais de três apps especializados em um recurso na App Store. Alguns deles nós incluímos abaixo, na parte de menções honrosas, mas queremos destacar o Pano (US$ 2), o ProHDR (Grátis) e o Tilt Shift (US$ 2).

Pano
O nome dá a dica: panoramas. O Pano pega uma série de fotografias sucessivas e junta tudo em um panorama. À medida que você vai tirando as fotos, ele serve como guia para tirar a próxima, assegurando que as bordas de todas elas se liguem. Em termos de panoramas, eu consegui melhores resultados com outro app, o Autostitch, mas o forte do Pano é que ele pode ser usado para tirar as fotos e te guia durante o processo. [Pano; iTunes App Store]

ProHDR
Donos de iPhone 4 já estão acostumados com o recurso HDR, que teoricamente melhora as fotos, realçando os detalhes das partes claras e escuras. Com o ProHDR, este recurso não fica limitado só ao iPhone 4, podendo ser usado também no 3GS. E mesmo no iPhone 4 ele é útil por oferecer bem mais controle sobre os resultados. É possível ajustar brilho, contraste, cores e mais depois de tirar uma foto HDR, causando resultados melhores muitas vezes. E é grátis, então por que não experimentar? [ProHDR; iTunes App Store]

TiltShift
O TiltShift é um pouco menos prático que o Pano ou o ProHDR, mas se você curte fotografia em tilt shift, é uma escolha divertida para a sua coleção de apps fotográficos. Se você não foi apresentado, tilt shift é um tipo de fotografia possível graças a lentes especiais que utilizam movimento e inclinação para conseguir um foco seletivo. Isso geralmente resulta em um efeito de miniaturização que é muito mais fácil ver do que explicar, então dê uma olhada neste grupo do Flickr para ver alguns exemplos. O aplicativo TiltShift não substitui as lentes excepcionalmente caras que você precisa para criar o efeito real, mas custando apenas dois dólares, chega perto o suficiente. [Tilt Shift; iTunes App Store]

Menções honrosas

Há muitos aplicativos de fotografia bacanas para o iPhone, de modo que queremos citar alguns mais. Se os acima ainda te deixarem querendo mais, dê uma olhada nestes aqui:

Adobe Photoshop Express – Não é o melhor editor de imagens mobile, mas é grátis e tem alguns recursos importantes.
Blendcam – Permite combinar múltiplas exposições com facilidade. É simples e grátis.
OldBooth – Fotografias antigas por US$ 2. Além dos efeitos de envelhecimento, ainda permite mudar o estilo do cabelo para o de alguma época passada.
Comic Touch – Um app de manipulação de imagens que permite distorcer rostos de modos engraçados, adicionar legendas como em histórias em quadrinhos e mandar tudo por email para os seus amigos. US$ 3.
PhotoCurves / Free – O popular controle de curvas e tons dos editores de imagem chega ao seu iPhone com este app. A versão grátis trabalha apenas com RGB. Por US$ 2 você ganha acesso a CMYK e CIELAB também.
Polarize – Gera fotos ao estilo Polaroid no seu iPhone. Também dá para escrever nelas!
PhotoCalc – Se você é um pouco mais profissional, o PhotoCalc não tira fotos para você, mas ajuda a calcular retribuição de exposição, profundidade de campo e exposição de flash para a sua D/SLR.
Animoto – Crie slideshows bacanas com as suas fotos. O aplicativo é grátis, mas fica ainda melhor na versão Pro.

* * *

Com a quantidade de aplicativos da App Store, provavelmente deixamos passar alguns bons. Você conhece algum interessante que não esteja aqui? Comente aí em baixo.