Luminance (US$ 1): O iPad não é uma máquina respeitável para tirar fotos, mas se você tirá-las com algo mais apropriado, ele pode se tornar uma máquina mais do que respeitável para editar as tais. Especialmente com o novo Luminance, que traz diversos efeitos profissionais em uma interface de camadas que torna muito fácil experimentar com cada um deles e depois descartar os que não ficarem legais.

 

Instamap (US$ 2): Provavelmente pelo mesmo motivo citado acima, não há Instagram para iPad. Hipsters não gostam de fotos granuladas e cheias de ruído. Mas isso não significa que a gente devesse ser privado de usar o iPad para ao menos ver as fotos que os nossos amigos publicam no serviço. Para isso serve o extremamente bonito Instamap, que com a sua interface tão bem trabalhada quanto a do próprio Instagram, oferece galerias das fotos dos seus amigos. Também é possível procurar fotos por hashtags e geotags, salvando essas buscas para sempre receber novas imagens relacionadas em sua galeria.

 

Adobe CreatePDF (US$ 10): Se você tem documentos de texto ou imagem que precisa entregar em versão PDF e quer usar o iPad para isso, a Adobe criou a ferramenta que você precisava. O Create PDF, depois de instalado, se inclui nos menus de compartilhamento do iOS, de modo que basta você enviar arquivos para ele para receber de volta PDFs geralmente perfeitos. Ele funciona com os seguintes arquivos: MS Word (docx, doc), Excel(xlsx, xls), PowerPoint (pptx, ppt), Adobe Illustrator (ai), Photoshop (psd), InDesign (indd), JPEG, BMP, PNG, GIF, TIFF, RTF, TXT, WordPerfect, OpenOffice e StarOffice.

 

DrawRace 2 HD (US$ 3 – App Store US): Chega de jogos de corrida para controlar toscamente pelo acelerômetro ou por um joystick virtual. Criado pela mesma RedLynx que fez a absurdamente viciante e desafiadora série Trials, Drawrace é um jogo de corrida no qual você não exatamente controla o carro. Você desenha o caminho que quer que ele faça na pista e depois dá a largada. O seu carro fará o possível para se manter dentro do seu traçado indicado, mas você pode intervir usando um sistema de turbo. Há dezenas e pistas e carros que se comportam de maneira diferente, tudo em um jogo que pode ser considerado um dos mais bonitos do iOS.

 

Crimson: Steam Pirates (Grátis – App Store US): Crimson é outro jogo desenvolvido por uma produtora de renome, dessa vez a Bungie — sim, a mesma da série Halo. Com temática pirata/steampunk, trata-se quase de um jogo de tabuleiro, onde você dá ordens e dita o curso dos seus navios a cada turno, visando obter no menor número de turnos os seus objetivos de roubar, pilhar, saquear e afundar os inimigos. O jogo é grátis, mas inclui as oito fases que compõem o primeiro capítulo da historinha canastrona do pirata principal e da sua capitã sexy — o capítulo 2 é vendido separadamente, por US$ 2, e o terceiro ainda não foi lançado.

 

JetPack Joyride (US$ 1 – App Store US): Esse quem traz é o Halfbrick Studios, responsável por Fruit Ninja. Pense em Canabalt com um jetpack e metralhadoras. Ou então pense em Tiny Wings com… jetpack e metralhadoras. A verdade é que este é mais um daqueles games em que o importante é desviar de obstáculos enquanto o seu personagem se move constantemente para frente, mas com sub-objetivos variados e um charme e senso de humor acima da média, JetPack Joyride é um joguinho de muito respeito para colocar no seu iPad por apenas um dólar.

 

Perfect RSS Reader (US$ 2, com versão gratuita): Apps para ler feeds RSS foram uma categoria que demorou muito para ficar boa de verdade no iOS. O meu favorito ainda é o Reeder, e não o vejo perdendo este posto tão cedo, mas ele tem um defeito: custa cinco dólares. O Perfect RSS Reader é quase tão bom quanto (até melhor em alguns pontos menores) e, se você não se importar em ver um banner meio chato na parte inferior, ele é grátis.

 

Comics by Comixology (Grátis): O Comixology sempre foi um dos melhores apps do iOS para ler quadrinhos, concorrendo diretamente com os aplicativos oficiais da Marvel e DC. Recentemente, porém, ele foi atualizado: continua a grande variedade de séries e o sistema de Guided View que mostra um quadrinho de cada vez (em vez de uma página), mas sai a interface antiquada, em favor de uma experiência bem mais moderna e organizada. Pegue, nem se for só para ler Scott Pilgrim.