Uma equipe de paleontólogos brasileiros encontrou ovos de dinossauro fossilizados na cidade de Presidente Prudente, interior de São Paulo. A descoberta foi anunciada pelo G1

Os ovos bem preservados identificados por pesquisadores do museu de Marília estavam em um sítio paleontológico no Parque dos Girassóis. Um ano antes, os cientistas já haviam encontrado ovos fossilizados de crocodilo na mesma região.

Os pesquisadores acreditam que os animais coexistiram no local entre 60 e 80 milhões de anos atrás, durante o Cretáceo Superior. Foi possível diferenciar os ovos de dinossauro dos fósseis de crocodilos devido ao tamanho e textura dos mesmos.

Para começar, os ovos de dinossauro têm o dobro do tamanho e apresentam textura rugosa. Por outro lado, os ovos de crocodilo são porosos ou lisos. Não há vestígios como ossos no local que indiquem qual espécie de dino deixou os ovos ali. Por enquanto, os paleontólogos conseguem dizer apenas que o animal pertencia ao grupo dos terópodes, formado por dinossauros carnívoros. 

A escavação mais recente rendeu aos paleontólogos cinco ovos de dinossauro. Um deles possui uma particularidade: uma recristalização de carbonato ou calcita que deu ao fóssil uma coloração cinza brilhante. Os cientistas sugerem que esse seja o líquido amniótico que sofreu reações químicas e foi recristalizado. De toda forma, mais análises devem ser feitas para confirmar a hipótese.

Ao que tudo indica, os ovos foram soterrados rapidamente por sedimentos e por isso não eclodiram. Os pesquisadores devem continuar estudando os fósseis para obter detalhes desse evento. Amostras das cascas devem ser encaminhadas para a Universidade de Brasília.

Na última semana, pesquisadores anunciaram a descoberta de um embrião de dinossauro bem preservado encontrado na China. Infelizmente, os paleontólogos não acreditam que algo parecido possa ser encontrado nos ovos brasileiros. Ficaremos na expectativa de novos anúncios.