O americano Jack Dongarra, o “pai dos supercomputadores”, recebeu o Turing Award 2021, considerado o “Prêmio Nobel” da computação. O cientista da computação ganhou notoriedade pela criação do software que desbloqueou o potencial total — ou quase isso — dos maiores computadores do mundo.

O pesquisador do Oak Ridge National Laboratory, no Tennessee (EUA), se especializou em um tipo de código que acelera os cálculos científicos de um computador, e fez com que ele funcionasse em máquinas com milhares de processadores — os tais supercomputadores.

“Essas contribuições estabeleceram uma estrutura a partir da qual cientistas e engenheiros fizeram importantes descobertas e inovações revolucionárias em áreas como análise de big data, saúde, energia renovável, previsão do tempo, genômica e economia”, disse a Association for Computing Machinery (ACM).

O prêmio mais prestigiado do ramo tem apoio financeiro do Google, que desembolsou US$ 1 milhão. O nome da premiação é uma homenagem a Alan M. Turing, matemático britânico que articulou os fundamentos matemáticos e limites da computação.

Supercomputadores — bem como a chamada computação quântica — permitem que pesquisadores, profissionais da indústria e cientistas realizem tarefas de forma muito mais rápida.

Imagine que um computador precisa fazer uma conta supercomplexa sobre um buraco negro, por exemplo. Uma máquina comum poderia levar dias — ou mesmo semanas — para entregar o resultado. Computadores com alta capacidade de processamento podem entregar a tarefa num tempo muitíssimo menor.

Como tempo, na indústria, é dinheiro, os supercomputadores ganharam uma série de novas aplicações nos últimos anos. Hoje, é possível usá-los tanto para prever o clima da próxima semana quanto a trajetória das mudanças climáticas nas próximas décadas.

Há cientistas usando máquinas do tipo para analisar a física de alta energia para fabricar de armas nucleares e reatores de fusão. A tecnologia também é tida como um ponto-chave para indústria que constrói aeronaves mais eficientes.

Assine a newsletter do Gizmodo

E foram justamente os primeiros softwares criados por Dongarra que ajudaram impulsionar o crescimento da computação de alto desempenho.

“Jack Dongarra desempenhou um papel central na direção da trajetória de sucesso deste campo. Seu trabalho pioneiro remonta a 1979, e ele continua sendo um dos líderes mais importantes e ativamente engajados na comunidade HPC. Sua carreira certamente exemplifica o reconhecimento do Prêmio Turing de ‘grandes contribuições de importância duradoura’”, disse Gabriele Kotsis, presidente da ACM.