Sony, LG, Samsung e Philips já chamaram a imprensa para mostrar suas TVs Full-HD que mostram conteúdo em 3D. Algumas já chegaram às lojas e impressionam as pessoas que colocam os óculos em Fnacs e Fast Shops da vida. Hoje foi a vez da Panasonic mostrar seus dois modelos – ao contrário das concorrentes, de LCD-LED, os paineis da empresa japonesa são de plasma. Não foi dito quando exatamente as TVs chegam ao mercado, nem o preço. Foi uma coletiva para falar "Sabe essas TVs 3D por aí? Legais, né? Mas olha isso. É disso que estamos falando. Esperem mais um pouquinho." Assim como a crítica especializada americana, que elegeu as TVs da Pana como as melhores da primeira geração das HDTVs 3D, ficamos bastante impressionados.

Os modelos mostrados, e que devem chegar lá para o fim de setembro ou outubro, são de 50” e 58”. São grandes e provavelmente caros. "Custarão o mesmo tanto que está sendo cobrado em outros lugares", como afirmou Daniel Kawano, Analista de Produto da Panasonic Brasil. Leia-se algo na casa dos R$ 9.000-10.000 para as de 50” e para o alto e além para a maior. Detalhe importante: as TVs da Panasonic serão vendidas inicialmente como kits, com TV (modelos da linha VT25 + tocador de Blu-ray 3D modelo BDT300 + óculos (não se sabe quantos). De todo modo, isso é bastante dinheiro.

O que você ganha ao pagar esta fortuna? Óculos estilosos, que rolam muito bem por cima de óculos normais:

Isso sou eu. Mas, voltando: a primeira 3D Full-HD da Panasonic é uma TV de Plasma com os conhecidos assustadores níveis de preto, fidelidade de cores padrão THX, paineis NeoPDP mais ou menos herdados pela Pioneer Kuro (bons! Rápidos!), uma nova aplicação de vidro que praticamente elimina os reflexos e bem, a chance de ver conteúdo em 3D. Segundo Kawano, obviamente defendendo seu peixe, a tecnologia de plasma é ideal para o conteúdo em 3D pelo tempo de resposta (0,001 ms): "A velocidade do plasma em relação ao LCD evita o chamado crosstalk". 

O crosstalk é exatamente o que eu senti em alguns jogos no tempo que tive com um modelo da linha Samsung 3D LED TV (calma, teremos mais informações sobre ela). A imagem de um olho se confunde com a do outro e parece haver fantasmas em algumas partes da imagem. Kawano diz que, como, grosseiramente falando, o Plasma acende e apaga os pixels mais rápido, esse efeito inexiste na sua TV. Como confirma o pessoal do Consumer Reports, a meca das comparações de produtos, que teve o mesmo problema com a Samsung e gostou da Pana: 

Ao ver conteúdo em 3D, a TV [da Panasonic] estava absolutamente livre de crosstalk, com imagens bem-definidas, precisas, sem serrilhados em objetos na tela. O virtualmetne ilimitado ângulo de visão que existe na programação em alta-definição manteve-se nas coisas em 3D que tocamos, então mesmo os que vêem a tela meio de lado podem admirar uma ótima imagem.

Há algumas desvantagens, é claro: a TV de plasma consome mais (mas não terrivelmente mais, como antigamente), é bem mais grossa e, em relação às TVs 3D de Samsung e LG, não lê arquivos de vídeo em alta resolução comprimidos (os populares .mkv) diretamente de um pen-drive. E, em comparação especificamente com a da TV da Samsung, não há simulação de 2D para 3D. Honestamente, o recurso não é tão interessante, para começar, e cansa rápido. E, aliás, é esse argumento que a Panasonic usa para não inclusão da funcionalidade: os médicos não recomendam o uso do 3D por períodos prolongados, e a possibilidade de passar tudo que o 2D para o 3D poderia cansar rápido a vista. É uma boa desculpa.

Mas, o que importa, no fim das contas, é que a TC-P50VT25 tem uma imagem realmente sensacional. Meus olhos gostaram. Mas, tenho de admitir, meus olhos são meio treinados a gostar da Panasonic, pela confiável Viera que tenho em casa e pelas primeiras e mais impressionantes TVs 3D que vi na feira de tecnologia do Japão (não que faça diferença, mas numa viagem paga pela Panasonic, para sua informação). Sou videófilo, sim, mas não tenho tanta base técnica ou instrumentos para analisar a qualidade de imagem. Vejamos o que experts já disseram sobre essas TVs:

HD Guru: "Achei a imagem da 3D sensacional com muito mais brilho e profundidade que a experiência de um filme em 3D no cinema. Em outras palavras, se você gosta de 3D no cinema, vai adorar o que essa TV faz na sua casa."

TechRadar: Na hora de explorar a terceira dimensão, esta é a TV que os rivais têm de bater.

Atualmente a Cnet coloca esta linha da Pansonic que vem ao Brasil como a melhor TV produzida hoje. Basicamente porque ela é sensacional em conteúdo 2D e reproduz o que é 3D melhor que as outras. Aliás, não sei como vai ser a estratégia de marketing da Panasonic, mas diferentemente das outras, a empresa japonesa deixa claro que o fato de tocar 3D é legal e tal, mas não é o principal atrativo da TV. Até porque há pouquíssimo conteúdo. Estima-se que até o fim do ano teremos apenas 10 títulos em Blu-ray 3D no Brasil e as TVs ainda estão começando a se movimentar para transmitir conteúdo nativamente em 3D. Por outro lado, também há um forte rumor que a versão 3D em Blu-ray de Avatar será vendida com exclusividade em conjunto com as TVs 3D da Panasonic. Seria um ótimo motor para as vendas.  

Por enquanto você só poderá vê-las em ação em São Paulo, na loja conceito da empresa, no Morumbi Shopping. Em setembro – quando deve começar a pré-venda – rolará um road-show pelo Brasil para demonstração. Como não recomendamos a compra de nenhuma TV 3D exatamente agora (pelos preços muito altos e falta de conteúdo) espere até o fim do ano e veja a Panasonic ao lado das concorrentes para escolher melhor. Faremos testes mais aprofundados com ela e outros modelos, mas por enquanto a nova linha está no alto na lista de TVs a se considerar na hora de dar um (grande) upgrade na sua Telona da sala.