Em maio do ano passado, visitamos uma loja dentro da sede do GPA (Grupo Pão de Açúcar) na qual era possível fazer compras apenas pelo smartphone. Nesta sexta-feira (6), tivemos a chance de experimentar o recurso em uma loja Pão de Açúcar Minuto em São Paulo e que está aberta para qualquer um que quiser visitar.

A experiência em si é bacana, mas é restrita, pois exige um celular e um cartão de crédito — mais adiante descrevemos o passo a passo.



Após vários testes, a companhia implementou a tecnologia Scan & Go em uma loja 24 horas localizada no número 407 da avenida Paulista. O processo, segundo a empresa, faz parte de uma iniciativa para tentar facilitar a vida do cliente. “Nossa ideia é tirar o atrito da jornada de compra, que geralmente é representado pelas filas”, disse João Francisco Mariano, diretor de design do GPA, em conversa com o Gizmodo Brasil.

Apesar de possibilitar o pagamento pelo celular, a companhia parece não ter planos de querer mudar uma chave para ter várias lojas com esta tecnologia. “Implementamos primeiro nesta loja, pois a tecnologia precisa fazer sentido. Aqui, por exemplo, temos um fluxo de 2.000 pessoas por dia, que é um número bem alto, além disso temos um público que vai desde funcionários de empresas da região a idosos que moram no bairro”, disse Mariano.

Por esta razão, mesmo com este tipo de pagamento tecnológico, a unidade do Pão de Açúcar Minuto conta com alguns caixas convencionais e estações de self-checkout, onde o consumidor passa o código de barra em um caixa vazio e paga a compra, tudo isso sem a interferência de um funcionário.

Como é usar o Scan & Go

Para começar, a pessoa precisa baixar o aplicativo do Pão de Açúcar Mais, que está disponível para iOS e Android. Na sequência, é necessário fazer um cadastro com nome, CPF e o número de cartão de crédito.

Para iniciar as compras, o usuário deve ir na opção Leitor do aplicativo e escanear um QR Code que identifica a loja, que geralmente fica na entrada do estabelecimento. A partir disso, basta apontar a câmera para os códigos de barra dos produtos que se quer comprar e checar o carrinho de compras para ver se está tudo ok.

Função Scan & Go do aplicativo Pão de Açúcar Mais

Ao optar para finalizar a compra, o app perguntará se você quer uma sacola (se sim, é acrescentando R$ 0,08 no seu carrinho). Em seguida, o aplicativo pedirá para que o usuário inclua o código CVV do cartão para finalizá-la.

Por fim, basta escanear um QR Code próximo aos caixas físicos, mostrar a tela para um funcionário e ir embora.

No ano passado, quando testamos a solução numa loja na sede do Pão de Açúcar, havia uma espécie de cancela, que o usuário deveria mostrar o celular para liberar o acesso e sair. Porém, a companhia achou melhor remover este obstáculo para tentar deixar a experiência mais fluída.

A loja não estava tão cheia, então a experiência foi bem tranquila. O maior incômodo foi recordar o CVV do meu cartão de crédito, pois ele é exigido no momento em que a compra é finalizada. No entanto, entendo que o Pão de Açúcar fez isso para implementar uma camada de segurança. Assim, em caso de roubo do smartphone, o usuário não terá compras exorbitantes feitas no cartão dele.

Esta loja de proximidade — como a empresa chama estes estabelecimentos menores sob o nome Pão de Açúcar Minuto, geralmente localizados em bairros — conta ainda com outros diferenciais. Ela tem uma cafeteria (que conta com um menu virtual), padaria e uma adega com opções de bebidas geladas. Se você nunca entrou numa dessas, este tipo de estabelecimento costuma ter itens básicos de cozinha, algumas bebidas, opções de comida congelada e um monte de snacks (salgadinhos, bolachas e afins).

Por ora, a ideia do Pão de Açúcar é avaliar os resultados desta primeira loja aberta ao público para, posteriormente, levar para outros estabelecimentos. Neste tempo de teste, um terço das operações feitas na loja da Paulista foi feita usando o Scan & Go ou self-chekout.

Segundo Frederic Garcia, diretor executivo de proximidade do Multivarejo (grupo que reúne marcas como Pão de Açúcar, Extra e Minuto Pão de Açúcar), a ideia é abrir entre 30 e 50 lojas deste tipo até o fim deste ano. Se vão ter a tecnologia Scan & Go ou não, vai depender das características do local.

Acabar com as filas de mercados é ótimo. A pena é que, por enquanto, existem poucas iniciativas do tipo — a Zaitt é outra rede de mercados com opção semelhante —, pois perder tempo em fila é um pé no saco. Não é nada como o que é proposto pela Amazon com suas lojas Amazon Go, mas já é um ótima iniciativa para gente sem paciência e que não gosta de interagir com os outros.