O pacote de patentes tem como foco principal questões de telecomunicação, redes 4G e sem fio, tecnologias de voz e internet, entre milhares de outras. Mas por que o Google precisa delas agora? Segundo a própria empresa, num post publicado hoje em blog oficial, o sistema atual de patentes dos EUA dá brechas para processos dúbios e não dá créditos aos que criam “as maiores inovações de nossa sociedade”. Exatamente por isso, o Google não saía patenteando tudo que fazia. Agora, há um alto preço por isso.

Com o excesso de ações que, segundo o Google, visam mais retardar a criação de produtos inovadores do que qualquer coisa, a gigante das buscas decidiu dar um lance de quase um bilhão de dólares nas patentes da Nortel para se defender e continuar desenvolvendo softwares sem interferência — sejam eles para o Android ou para o Chrome. O lance pode ainda ser coberto por outras empresas, mas caso isso não aconteça, o processo todo terminará em junho. [G1 e Engadget]