Esta é uma das fotos mais bizarras já feitas pelo telescópio Hubble. Ela mostra uma misteriosa “bolha verde e fantasmagórica de gás” pairando sobre uma galáxia em espiral, como um espírito maligno. Este fluxo de gás, com 300.000 anos-luz de comprimento, se chama Hanny’s Voorwerp.

O Hanny’s Voorwerp – que significa “Império Galáctico dos Nefastos”, ou “objeto de Hanny” em holandês – tem quase o comprimento da nossa galáxia inteira, a Via Láctea. Nós só conseguimos ver parte do fluxo de gás na imagem porque ele está iluminado por um feixe de luz de um quasar, localizado dentro do centro da galáxia em espiral – pois é, tudo está ficando meio inacreditável – chamada IC 2947 e localizada a 650 milhões de anos-luz da Terra. Parece haver um buraco no meio dela, mas é tudo uma ilusão de ótica: cientistas da NASA acreditam que esta é a sombra de 20.000 anos-luz de comprimento (ou seja, 189 quatrilhões de quilômetros) de um objeto entre o quasar e o fluxo de gás, que o transforma em um projetor de sombras de proporções galácticas. É pra gente acreditar nisso tudo, NASA?



Astrônomos também dizem que a nuvem verde – capturada usando a ACS (Advanced Camera for Surveys) e a WFC3 (Wide Field Camera 3) – brilha na cor verde por causa do oxigênio presente nela.

Tá bom. Se você quer acreditar nisso tudo, então tudo bem, mas eu sei que isso aí não é só uma nuvem de gás. É uma frota de um mundo alienígena, que brilha com a cor verde dos milhões de estrelas artificiais com núcleos de kriptonita. Sim, um império de milhões de planetas robotizados e armados, povoados por formas de vida malignas, de silício. E eles estão se preparando pra invadir essa galáxia em espiral.

Ou estavam. Agora eles devem estar vindo pra cá, prontos pra invadir a Terra. Pra que fomos tirar fotos da galáxia deles? [NASA]