O Wall Street Journal fez um perfil de Bill Gates Pai neste fim de semana para a preparação do seu futuro livro, mas as partes mais interessantes de sem sombra de dúvida envolvem Bill Júnior. Por exemplo, tem o “incidente da água”.

O futuro magnata do software era um voluntarioso pirralho de 12 anos de idade e estava discutindo ardentemente com sua mãe à mesa de jantar. De saco cheio, seu pai jogou um copo de água gelada na cara do garoto.
“Valeu pelo banho”, retorquiu o jovem Sr. Gates.

Ah, fala sério? Onde está aquela irascibilidade dos anúncios I’m a PC? Quem duvida que um copo de água gelada na cara do “I’m a Mac” não venderia alguns laptops a mais para atores pagos em Best Buys convenientemente bem iluminados? Não eu, com certeza não eu.

Mas, de volta ao ponto, o Bill Gates Pai viveu até hoje uma vida bastante abastada e quieta. O filantropo de 83 anos de idade e 1,98m de altura ajudou a criar a Fundação Gates, que ele supervisiona hoje lado a lado com seu filho. Seu porte calmo significa que ele com frequência fazia as vezes de pacificador entre Bill Gates Jr. e sua mãe, cujas discussões acaloradas acabaram levando àquele copo de água na cara (foi um dos raros acessos do Pai).

O Pai também estava lá para cortejar Steve Ballmer e mais tarde para servir de conselheiro legal da Microsoft (sua firma de advocacia mais tarde tornou-se a maior cliente da MS).

No entanto, seu papel já mencionado na filantropia é o que mais impressiona. A Fundação Gates, hoje um gigante mundial focado em assuntos globais (você se lembra daqueles mosquitos da TED?), teve um início humilde:

No começo, o Sr. Gates Pai, que logo casou-se novamente, escrevia algumas notas sobre as solicitações mais promissoras de doações. Ele então as colocava em uma caixa de vinho de papelão que ele periodicamente enviava para a casa do seu filho. A caixa voltava com as respostas do Bill Jr. O Sr. Gates Pai então responderia a todos os que buscavam doações, às vezes incluindo um cheque de 1 milhão de dólares com pouco além de uma carta de uma página de parabéns.

Mac, PC, Linux, Speak-n-Spell ou qualquer outro, não há como achar defeito nisso. [WSJ]