Pesquisador morre infectado pela própria bactéria que ele tentava combater

Um jovem pesquisador de San Francisco (EUA) morreu depois de ser infectado por um tipo altamente transmissível de meningococos que ele estudava – e há chances de que a doença possa se espalhar. O CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças), órgão federal americano de saúde, anunciou a suspeita de que Richard Din, 25, […]

Um jovem pesquisador de San Francisco (EUA) morreu depois de ser infectado por um tipo altamente transmissível de meningococos que ele estudava – e há chances de que a doença possa se espalhar.

O CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças), órgão federal americano de saúde, anunciou a suspeita de que Richard Din, 25, foi fatalmente infectado por uma bactéria de seu próprio laboratório. Testes de biópsia estão sendo realizados em Din para confirmar a suspeita, de acordo com o Guardian.

Ironicamente, a pesquisa de Din estava focada em desenvolver uma vacina para proteger contra a bactéria incrivelmente perigosa chamada Neisseria meningitidis, que pode causar meningococcemia (tipo de infecção generalizada) e meningite.

Agora, dezenas de pessoas – incluindo parentes, amigos e colegas de trabalho dele – estão recebendo antibióticos como precaução. Din morreu menos de 24h depois de ficar doente, então se a bactéria tiver se espalhado, isso deve ficar bem aparente. [The Guardian]

Foto por Alexander Raths/Shutterstock

Sair da versão mobile