A indústria da música tem sido boa com Pete Townshend: o guitarrista da banda The Who é um cara extremamente rico. Mas para músicos novos, ele acha que o showbiz é um lugar hostil, graças principalmente ao iTunes, que chupa o sangue desses jovens artistas “como um vampiro digital”.

Esta é uma acusação pesada desta divindade do rock. Townshend diz à BBC que o maior problema é a falta de apoio no iTunes para novos artistas, que pelo visto precisam de mais cuidado – antigamente eles eram tratados bem melhor. Townshend diz: “Existe algum bom motivo pelo qual, só porque o iTunes existe no faroeste da internet do Facebook e Twitter, ele não possa fornecer algum aspecto desses serviços para artistas cujo trabalho ele faz sangrar como um vampiro digital, como um [banco] Northern Rock, em troca de sua enorme comissão?”

Vampiro digital! Townshend diz que a Apple deveria contratar uma equipe de tempo integral para dar suporte e auxílio a jovens artistas antes de tomar uma parte das vendas. O que parece legal, mas é apenas um sonho. E mais, isso não acaba com a ideia da indústria da música no século XXI? Os lucros caíram, mas a porta de entrada também – está mais fácil entrar por causa da distribuição online de música. O rapper Tyler, The Creator era só um garoto da Califórnia antes de seu primeiro álbum chegar ao 3° lugar nos álbuns mais vendidos do iTunes. Isso não acontece com todo mundo, é claro, mas a ideia de que o iTunes – ou qualquer outra loja de MP3 – explore mais os artistas do que as gravadoras é bobagem.

Os novos artistas conseguem se virar. E se não conseguem, poder vender suas músicas através de uma das maiores lojas digitais do mundo com certeza não é o problema. [BBC]