Philips lança luminária ultravioleta que promete eliminar coronavírus

Fabricante recomenda uso controlado e sem ninguém por perto para não afetar a visão humana. Acessório custa R$ 1.299 no Brasil.

Imagens: Philips

Muitas empresas têm se adaptado como podem neste tempo de pandemia. E a Philips anunciou nesta terça-feira (24) uma novidade que vem bem a calhar: uma luminária de mesa com luz ultravioleta (UV-C) que, segundo a fabricante, é capaz de eliminar o SARS CoV-2, vírus que causa COVID-19, além de bactérias.

Em comunicado enviado à imprensa, a Philips destaca pesquisas feitas na Universidade de Boston, nos Estados Unidos, que comprovam a eficácia de fontes de luz ultravioleta contra germes, bactérias, mofos, ácaros e vírus. Em setembro, dois outros estudos mostraram que o uso direcionado de raios UV-C poderiam matar o vírus causador da COVID-19, sem afetar seres humanos.

No caso da luminária da Philips, a companhia já faz o alerta: ela não é uma lâmpada comum, e portanto não pode ser usada fixamente em um determinado ambiente, uma vez que a emissão de luz pode ser prejudicial para a nossa visão. O produto tem até um sensor de micro-ondas que deteta objetos (pessoas ou animais) em movimento em um raio de três metros e desliga o acessório.

A recomendação da empresa é deixar a lâmpada ligada em um cômodo da casa quando não há ninguém no ambiente. Para a sua segurança, há um timer que permite programar o início da desinfecção sem que alguém esteja na área. E para cada local, a Philips indica um tempo específico para cada lugar: 45 minutos na sala de estar; 30 minutos no quarto; e 15 minutos no banheiro. Claro que vai depender do tamanho de cada cômodo, mas pelo menos essa é uma média estipulada pela fabricante.

A luminária tem 24 W de potência e um cabo de três metros para facilitar a movimentação. Entretanto, quem for adquirir o produto vai desembolsar uma boa grana: R$ 1.299.

Sair da versão mobile