O Banco Central (BC) adiou mais uma vez a estreia do Pix Cobrança, modalidade dentro do sistema Pix que vai permitir gerar pagamentos com vencimento, semelhante a um boleto bancário. Este é o segundo adiamento da ferramenta, que tinha lançamento previsto para janeiro de 2021, depois para março, e agora só deve começar a funcionar no dia 14 de maio.

Embora não tenha informado o motivo do atraso, o BC afirma que participantes do Pix que já ofertam o Pix Cobrança terão até 30 de abril para concluir as etapas de validação de QR Codes. Os códigos serão uma das formas com que empresas ou microempreendedores poderão gerar pagamentos em substituição ao boleto. Desde o lançamento do Pix, em novembro de 2020, já é possível gerar um código QR para pagamentos imediatos, sem data de vencimento futura.

Ainda segundo o Banco Central, o adiamento foi publicado no Diário Oficial da União, nesta segunda-feira (15).

Assine a newsletter do Gizmodo

O Pix é um sistema de pagamentos lançado pelo BC que se destaca pela rapidez com que transferências entre contas bancárias são feitas. Independentemente da instituição financeira, o dinheiro é enviado em até 10 segundos. Além disso, o sistema funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, e é 100% gratuito para pessoas físicas.

Usuários podem usar o Pix por meio do aplicativo de seus respectivos bancos e registrar chaves eletrônicas usadas para completar as transferências. É possível cadastrar até cinco chaves diferentes por conta — cada chave fica associada a uma conta bancária —, podendo ser o CPF, e-mail ou número de celular. Há ainda a opção de gerar uma chave aleatória. Para pessoas jurídicas, o limite sobre de cinco para vinte chaves.

[Agência Brasil]