O Google é muito bom em oferecer um serviço de busca e de implementar inteligência artificial nas diversas áreas da tecnologia, mas parece não ser muito bom em guardar segredos. Isso porque nesta terça-feira (15), durante o Made By Google, evento da empresa realizado em Nova York, só confirmamos os principais detalhes dos smartphones Pixel 4 e Pixel 4 XL, que estão sendo vazados propositalmente (ou não) desde junho.

Os aparelhos começarão a ser vendidos em 24 de outubro nos Estados Unidos começando em US$ 799 (Pixel 4) e US$ 899 (Pixel 4 XL). Como o restante da família Pixel, não foi dito se os novos smartphones deverão chegar ao mercado brasileiro.

Como esperado, os telefones não têm mais o entalhe na tela e eles contam com duas câmeras traseiras (uma de 12 MP e outra telefoto de 16 MP com zoom óptico de 2x). Se com uma os últimos aparelhos do Google já mandavam bem, com duas os resultados tendem a ser melhores. Aliás, elas foram um dos destaques da apresentação. Sendo mais específico, o software que roda por trás delas.

Detalhe da câmera do Pixel 4

Um dos primeiros exemplos disso foi dado por Marc Levoy, um dos engenheiros do Google responsáveis pela câmera. Segundo Levoy, com o uso de aprendizado de máquina, a câmera dos novos Pixel 4 terão uma proximidade muito semelhante ao que o usuário vê na interface de câmera com o resultado final graças ao que a companhia chama de Live HDR+.

Detalhes da câmera do Pixel 4 em inglês

Além disso, o Google falou que melhorou o white balancing (balanço do nível de branco) usando machine learning — assim, numa foto com iluminação azul, o rosto da pessoa sairá com a cor natural e não como um personagem de Avatar.

O modo noturno também ganhou melhorias. Basicamente, agora ficará mais fácil captar estrelas ou mesmo a Lua com o novo modo de astrofotografia. Óbvio, que bons resultados só serão alcançados com o aparelho apoiado em um tripé, mas, pelo que deu a entender, o próprio sistema da câmera reconhecerá a cena e trabalhará com a exposição necessária.

Exemplo de foto tirada como o modo noturno do Pixel 4
Exemplo de foto tirada como o modo noturno do Pixel 4

Para quem curte capturar fotos de objetos em movimento, o Motion Mode deve ajudar bastante naquelas imagens de pessoas praticando esportes ou dançando.

Fora a câmera, o Google falou bastante do que eles chamam de “ambient technology”, que consiste em interações com dispositivos que são intuitivas e naturais. Como parte disso, os Pixel 4 contarão com um novo sistema de reconhecimento facial que, segundo a empresa, é o mais rápido já disponibilizado. Esse mesmo conceito se traduz por controles de gestos chamado Motion 4. Ele funcionará baseado em pequenos chips de radar que poderão rastrear os movimentos da suas mãos. Assim, os usuários poderão pular músicas, adiar alarmes ou mesmo silenciar chamadas telefônicas.

Controle de gestos do Pixel 4

O Google Assistente também foi reformulado. Segundo o Google, o sistema está mais integrado e funcionando de forma híbrida, parte localmente com ajuda do chip Neural Core e parte na nuvem. Durante a demonstração, por exemplo, rapidamente foi possível ver o perfil de uma cantora no Twitter (usando o comando “Mostre Maggie Roberts no Twitter”), quando terá shows dela e posteriormente compartilhar essas informações com uma outra pessoa. Vai ser interessante ver como esta questão de contexto deve funcionar na prática, pois uma das maiores dificuldades das assistentes disponíveis está em justamente entender o contexto.

O Pixel 4 contará ainda com um novo aplicativo de gravação. O bacana dele é que além de gravar, ele poderá transcrever, pelo menos em inglês, o que foi dito. Ele fará todo este processo sem necessidade de estar conectado à internet. Os jornalistas agradecem por tal função, sobretudo se for disponibilizada também em português brasileiro. Por enquanto, não existe previsão para outras línguas, com a empresa falando que funcionará “em breve” para outros idiomas.

App de transcrição de gravação do Pixel 4

Um app exclusivo do Pixel 4, mas que não foi tão comentado, é o que a empresa chama de Personal Safety. Ele consegue automaticamente ligar para a polícia se detectar que você esteve em um acidente de carro. O recurso, por ora, só funcionará nos Estados Unidos.

Especificações do Pixel 4
Processador: Qualcomm Snapdragon 855
Memória: 64/128 GB (armazenamento)/6 GB de RAM
Tela: 5,7 polegadas Oled FHD+ 19:9 com taxa de atualização de 90 Hz/6,3 polegadas Oled QHD+ 19:9 com taxa de atualização de 90 Hz
Câmeras: 12 megapixels dual pixel e 16 megapixel telefoto (traseira) e 8 megapixels (frontal)
USB-C
Desbloqueio facial
Bateria: 2.800 mAh e 3.700 mAh (ambos com carregador USB-C de 18 W)
Sistema operacional: Android 10
Cores: branco (clearly white), preto (just black) e laranja (oh so orange)
Preços: Pixel 4 – US$ 799 (64 GB) e US$ 899 (128 GB) // Pixel 4 XL: US$ 899 (64 GB) e US$ 999 (128 GB)