Os planos do CEO da Amazon, Jeff Bezos, de despejar parte de sua fortuna empurrando sua empresa de voos espaciais privados Blue Origin em direção à colonização da Lua caíram por terra no ano passado.

A Blue Origin derrubou uma cápsula de tripulação com um paraquedas a menos
O novo foguete reutilizável da Blue Origin é absurdamente grande

Porém, no fim de semana, Bezos deu mais indícios sobre esses planos, incluindo que ele acha ser possível começar já dentro do próximo século. Durante a Space Development Conference, em Los Angeles, segundo noticia o Geekwire, Bezos mostrou acreditar que os humanos vão, por fim, usar a expansão funcionalmente ilimitada do espaço como um gigante setor de manufatura/lixão abastecido a luz solar:

“Teremos que deixar este planeta”, Bezos disse a mim. “Vamos deixá-lo, e isso irá melhorar este planeta. Vamos ir e voltar, e as pessoas que quiserem ficar vão ficar.”

A Terra será zoneada para uso residencial e para a indústria leve, enquanto a indústria pesada será levada do planeta e abastecida por energia solar 24 horas por dia, sete dias por semana, disse Bezos.

“A Terra não é um lugar muito bom para a indústria pesada. É conveniente para nós agora”, afirmou o CEO da Amazon. “Mas, em um futuro não muito distante — estou falando de décadas, talvez 100 anos —, começará a ser mais fácil fazer várias das coisas que fazemos agora na Terra no espaço, porque teremos muita energia.”

De acordo com o Geekwire, Bezos afirmou que a superfície lunar é “quase como se alguém tivesse preparado isso para nós”, com depósitos polares de gelo que poderiam ser minerados para tudo, de oxigênio a combustível de foguete e possíveis depósitos de recursos raros.

Ele também acrescentou que a oferta de uma parceria público-privada da Blue Origin com a NASA para construir um pousador lunar capaz de carregar cinco toneladas de carga em preparação para a chegada de humanos permanece em aberto, mas conclui que “faremos isso, mesmo que a NASA não o faça… Poderíamos fazer muito mais rápido se existisse uma parceria”.

Ademais, Bezos aparentemente gosta do conceito de uma Vila Lunar da Agência Espacial Europeia, em que todos os postos avançados lunares são concentrados em uma única região para que se tenha o máximo possível de um potencial compartilhamento de recursos. Como o Geekwire apontou, Bezos vê a Blue Origin como, principalmente, uma maneira de diminuir os custos de entrega de carga para o espaço, em vez de, de fato, se envolver profundamente na construção de coisas como habitats. Portanto, tudo isso prepararia bem a empresa para se tornar uma espécie de Amazon Espacial para a tal Vila Lunar.

Concorrentes como SpaceX e Boeing parecem ter uma vantagem inicial: conforme o TechCrunch apontou, a Blue Origin ainda está apenas testando seus foguetes suborbitais. Mas Bezos disse ao Geekwire que está liquidando US$ 1 bilhão de suas ações da Amazon por ano para financiar a Blue Origin e que não espera ficar sem dinheiro tão cedo. De qualquer forma, tudo isso parece uma série de ideias razoáveis de como os humanos poderiam alcançar sua ambição mais profunda como espécie: um Sistema Solar inteiro repleto de trilhões de caixas da Amazon descartadas excessivamente.

[Geekwire]

Foto do topo por Amy Harris/Invision/AP