Os chineses podem ter o ar superpoluído, mas pelo menos eles estão fazendo alguma coisa a respeito! Dá só uma olhada neste belo planejamento verde para o futuro do Distrito Comercial Central de Pequim:

Eu não sei se os jardins luxuosos, o trasporte público ecologicamente correto e o sistema de vias urbanas amigável a pedestres e ciclistas vai ajudar a resolver os problemas de contaminação deles — só sei que são uma beleza. A SOM, empresa de arquitetura que ganhou a competição de projetos para o Distrito Comercial Central de Pequim, dizem que vão ajudar a economizar muita grana e recursos naturais:

O plano da SOM define novas estratégias para construir a infraestrutura municipal e edifícios de alto desempenho. A implementação do plano pode reduzir o consumo de energia no distrito em 50%, reduzir o consumo de água em 48%, reduzir a produção de lixo não-reaproveitado em 80% e pode resultar em uma redução de 50% na emissão de carbono. Só a redução de emissões de edifícios comerciais seria igual a 215.000 toneladas de CO2 por ano, o que equivale a plantar 14 milhões de árvores adultas.

Agora se o governo chinês respeitasse os direitos humanos, este plano de expansão de Pequim seria de fato benéfico a todos. [SOM via Otto]