O Google Play Música é um serviço três-em-um: você pode enviar até 50.000 músicas para a nuvem; comprar faixas ou álbuns completos; e fazer streaming de um catálogo com 30 milhões de músicas. Até então, o streaming era restrito a assinantes; agora, ele está liberado para todo mundo… nos EUA. E com várias limitações – trata-se basicamente de um serviço de rádio online.

No plano gratuito, o usuário pode escolher entre playlists predefinidas – algumas criadas pela Songza, empresa que o Google comprou há um ano – como “Dirigindo”, “Divertindo-se no trabalho” ou “Hora de dormir”.

Também é possível navegar entre estações separadas por gênero, estado de espírito ou década; ou selecionar um artista/álbum/faixa para criar uma playlist automática de músicas semelhantes.

Google Play Musica gratuito (2)

No entanto, você ouvirá anúncios entre as músicas, e haverá alguns limites: segundo o The Verge, você só pode pular músicas até seis vezes por hora; não há como voltar para a faixa anterior; não é possível avançar ou voltar em uma faixa individual; nem há como saber qual música virá a seguir.

É algo bem semelhante ao que o MixRadio oferece no Android, iOS e Windows Phone, com uma limitação adicional: você não pode armazenar músicas offline. (O MixRadio permite guardar playlists e ouvi-las sem conexão à internet.)

Por que o Google resolveu mudar de ideia e oferecer streaming gratuito, mesmo que limitado? O blog oficial explica o motivo:

Nós esperamos que você se divirta tanto que considere assinar o Google Play Música para tocar músicas sem anúncios, levá-las off-line, criar suas próprias listas de reprodução, e ouvir a qualquer uma das 30 milhões de canções em nossa biblioteca em qualquer dispositivo e tanto quanto quiser.

Ou seja, a ideia é fazer com que mais pessoas assinem o serviço pago. É uma estratégia semelhante à do Spotify e do Apple Music.

O serviço gratuito da Apple, aliás, é ainda mais limitado: você só pode ouvir a rádio 24 horas “Beats 1”, controlada pelo DJ Zane Lowe (em Los Angeles), Ebro Darden (em Nova York) e Julie Adenuga (em Londres). Se você quiser ouvir outra playlist, tem que pagar.

As playlists do Play Música estão disponíveis nos EUA para web e Android; uma atualização para o iOS virá em breve.

A assessoria do Google diz ao Gizmodo Brasil que “não há previsão de lançamento” para o plano gratuito por aqui. No entanto, você ainda pode enviar músicas para a nuvem de graça, ou assinar o Acesso Ilimitado por R$ 14,90 mensais com até noventa dias grátis. [Google via The Verge]

Imagens por Google/YouTube