Se dar de cara com um carro vermelho com uma enorme câmera no alto era algo assustador enquanto o Google capturava imagens para o Street View, com uma viatura policial toda tecnológica, nós esperamos que a sensação seja de segurança. A PM de São Paulo irá instalar câmeras com alcance de 360 graus e computadores de bordo em 240 viaturas, além de GPS em toda a frota, tanto motorizada quanto ciclista e pedestre. Segundo a PM, os avanços tecnológicos melhorarão não só a segurança, mas também a eficiência dos policiais nas ações.

Os 240 carros terão duas câmeras no topo, seguindo o padrão do Google na captura de imagens do Street View, e todo o conteúdo será gravado. Assim que o carro chegar ao quartel, as imagens são descarregadas via Wi-Fi. Até os arquivos serem entregues à base, os dados ficam codificados e o gravador inacessível aos policiais ou qualquer outra pessoa que tente usá-lo. Junto com o computador de bordo e o GPS, o sistema tem cara de futurista: o policial receberá informações e fotos dos bandidos da região pela telinha do computador. As imagens serão usadas não só para checar locais sem sair da viatura, mas também como provas em ações e processos. A gravação pode ser a prova cabal de um crime negado. O investimento foi de R$600 mil, e o Estadão divulgou um vídeo das câmeras em ação:

Já o sistema de GPS, que atingirá toda a frota, mata dois coelhos com uma cajadada só: aumenta a facilidade de logística, para enviar a tropa mais próxima a um local específico, e também controla as indas e vindas dos policiais, que nem sempre estão fazendo seu trabalho no expediente. Aqui, o investimento passa da casa dos R$12 milhões só em 2010. A expectativa é expandir a obrigatoriedade de GPS pela polícia em todo o estado. Ou seja, se você der de cara com uma viatura cheia de traquitanas eletrônicas, não se assuste. É que, pelo visto, a Polícia Militar de São Paulo percebeu que a tecnologia pode ajudar, e muito, na segurança. [Estadão e Diário de São Paulo; foto via Flickr/Roger Wo]