Você se lembra de 2016? Quando a preocupação de muita gente era o Pokémon Go, e não uma crise de saúde provocada por cigarros eletrônicos ou não havia a possibilidade eminente de uma Terceira Guerra Mundial?

Pois bem, muita gente entrou na onda do Pokémon Go na época e muita gente deixou a caça de monstrinhos de lado. Porém, mesmo após a febre, talvez você ficaria surpreso em saber que o aplicativo fechou o ano em que mais faturou. Em 2019, o app teve uma receita de quase US$ 900 milhões por meio de compras no aplicativo, segundo a consultoria Sensor Tower.



Este é um grande salto comparado com os US$ 832 milhões que a Niantic recebeu durante o ano do lançamento, em 2016, contrariando uma possível noção de que o aplicativo tenha entrado numa espécie de limbo após um grade lançamento. No entanto, os números mostram que o aplicativo continua sendo muito relevante.

Os ganhos de apps costumam cair após seu lançamento, relata a Sensor Tower. É uma trajetória normalmente esperada quando esses jogos grátis explodem em popularidade logo de cara. Embora eu tenha certeza de que a cobertura de casos bizarros envolvendo o jogo — como acidentes por causa de jogadores viciados — também não tenha ajudado tanto na fama do jogo.

O festival do game também não foi um sucesso. Houve um evento em 2017 com a participação de cerca de 20 mil fãs que tiveram problemas de conexão à internet e aumento excessivo no preço de ingressos — o que mais tarde rendeu uma ação coletiva contra a Niantic no valor de US$ 1,6 milhão).

Levantamento da Sensor Tower mostra evolução de faturamento com o jogo Pokémon GoLevantamento da Sensor Tower mostra evolução de faturamento com o jogo Pokémon Go. Crédito: Sensor Tower

O Pokémon Go começou a ganhar força entre os jogadores novamente depois que a Niantic implementou recursos pedidos pelos fãs, como trocas entre usuários e efeitos de realidade aumentada melhorados. Após arrecadar US$ 816 milhões em 2018, no ano passado, o Pokémon Go alcançou o top 5 dos jogos de celular com maior ganho em todo o mundo, ficando logo atrás do Candy Crush Saga, em quarto, que faturou cerca de US$ 1,1 bilhão.

Das vendas de 2019, US$ 335 milhões — aproximadamente 40% de todos os gastos — vieram de jogadores dos Estados Unidos, segundo o relatório. Os jogadores japoneses ficaram em segundo lugar, gastando US$ 286 milhões, com o total de vendas de todos os anos ultrapassando a marca de US$ 3 bilhões em outubro do ano passado.

No que diz respeito a downloads, a Sensor Tower diz que em 2019 houve mais de 55 milhões de instalações do app. A maioria deles era dos EUA (com mais de 10 milhões de downloads), seguindo do Brasil (mais de 5 milhões) e da Índia (mais de 3 milhões). A receita média por download do Pokémon Go é de US$ 5,70 por usuário.

É curioso saber que ainda existem muitos jogadores tentando caçar Pokémon por aí. Porém, confesso que tudo isso ainda não é o suficiente para eu tirar o pó da minha conta antiga no jogo. Em vez disso, estarei indo para o meu sofá para passar horas e horas jogando games que não exigem que eu saia de onde eu estou.