A polícia da Espanha, que está em estado de quarentena para prevenir a disseminação do novo coronavírus, está adotando a tecnologia durante esta pandemia global. Neste fim de semana, oficiais da capital do país, Madri, começaram a usar drones para dizer às pessoas que estão pelas ruas sobre a crise e solicitando que elas fiquem em casa.

A medida foi anunciada no Twitter da polícia municipal, que também incluía um vídeo de demonstração dos drones em ação. No vídeo, é possível ver um policial manobrando o drone, que é equipado com um alto-falante. A polícia então diz às pessoas na área que só saiam quando for estritamente necessário e que fiquem em casa.

Tradução: Não hesitaremos em utilizar todos os meios que temos para promover sua segurança e a de todos, ainda que alguns nos dificultem a vida…#YoMeQuedoEnCasa

“Não hesitaremos em utilizar todos os meios que temos para promover sua segurança e a de todos”, escreveu a polícia no Twitter. “ainda que alguns nos deem dificuldades”.

A ENAIRE, entidade que gerencia o tráfego aéreo na Espanha, anunciou no Twitter que estava coordenando com a polícia de Madri na operação de drones e com a Força Aérea do país. O objetivo, seguindo a ENAIRE, era “lembrar o público de ficar em casa”.

O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, anunciou o estado de emergência e um bloqueio nacional por 15 dias no sábado devido ao novo coronavírus, que causa a doença COVID-19. O governo disse que as medidas estão sendo tomadas para proteger a população do país conter a progressão da doença e reforçar o sistema de saúde do país.

A Espanha foi o segundo país da Europa a adotar o confinamento da população, que é de 47 milhões. A Itália tem o pior surto da Europa e impôs um bloqueio nacional alguns dias antes da Espanha.

Neste fim de semana, a França anunciou medidas abrangentes que fecharam lojas, restaurantes e locais de entretenimento. Alemanha e Portugal disseram que fecharam alguns de suas fronteiras para conter o vírus.

Até domingo, a Espanha tinha 7.753 casos confirmados e 228 mortes, segundo o Ministério de Saúde da Espanha e os meios de comunicação locais. Quase metade deles está na região de Madri, onde fica a capital do país. A OMS (Organização Mundial da Saúde) informou que a Itália teve 21.157 casos e 1.441 mortes.

Antes do anúncio do confinamento, a polícia e outras autoridades governamentais estavam trabalhando para tirar as pessoas dos espaços públicos, como parques, e pedindo para que as pessoas respeitem as orientações estabelecidas pelos agentes de saúde. As pessoas que quebram a quarentena na Espanha podem ser multadas em até € 600 mil e podem ser presas.