Nas décadas de 1950 e 1960, os americanos estavam fascinados com a ideia de carros voadores e jetpacks que permitiriam às pessoas voar sobre o trânsito. Mas não seria só o motorista médio que se beneficiaria dessas tecnologias da era espacial. Atendentes de emergência como policiais e ambulâncias tomariam os céus para ajudar a salvar vidas, como nesta ilustração acima do lendário artista retrofuturista Frank Tinsley.

Tinsley era um popular ilustrador que trabalhava para revistas nos anos 1950 e 1960, mostrando às pessoas daquela época o que poderia vir por aí no século 21. A ilustração que abre esta matéria apareceu na edição de novembro de 1958 da revista Mechanix Illustrated e mostrava como um carro de patrulha futurista poderia ir ao resgate sobrevoando o trânsito enroscado abaixo.

O excelente blog de revistas antigas Modern Mechanix tem imagens dessa publicação em particular sobre os “copter cops”do futuro.

Da revista:

Os pedágios de alta velocidade de hoje em dia exigem que a polícia de trânsito no chão subam aos céus e passem para o status de “Copter Cops”, montados em um veículo que poderia acelerar com segurança acima das estradas lotadas de carros o fornecer uma visão de águia das condições e os perigos de trânsito. Tal veículo poderia ir muito além da utilidade do carro de patrulha atual. Ele poderia controlar a velocidade do trânsito, limpar congestionamentos em pontos de estrangulamento, realizar trabalhos de resgate de emergência e fornecer serviços de ambulância aérea rápida, além de oferecer uma perseguição mais eficiente a criminosos.

A van de polícia da MI para os Copter Cops é baseada nas especificações do exército para um jeep aéreo compacto de alta elevação. Ele assume a forma de uma “plataforma voadora” estável, construída em torno de três unidades de “ducted-fans” (“fans fechados”). Cada uma dessas é equipada com um par de hélices contrarrotativas girando em um plano horizontal para empurrar uma coluna de ar para baixo. A força desse fluxo de ar fornece a sustentação da máquina. A energia é fornecida por turbinas de gás duplas.

A “plataforma voadora” a que se refere o artigo estava sendo testada pelas Forças Armadas dos EUA nos anos 1950. A plataforma era estranha e acabou não chegando aos campos de batalha, mas isso não impediu que ilustradores populares como Tinsley imaginassem como elas poderiam ser modificadas para o futuro.

Também da revista:

O veículo é projetado para transportar três policiais, a tripulação mínima para um trabalho de patrulha eficiente. No caso de um acidente, como mostrado, ele pousa na área central de segurança com um dos tripulantes abrindo um espaço com direções chamadas por meio de um “megafone” elétrico. Ao pousar, um dos homens assume o controle do trânsito, enquanto os outros dois colocam os feridos nas macas e com segurança nos “Utter wells” (“poços profundos”, em tradução livre) em ambos os lados da cabine do helicóptero.

O piloto então decola para o hospital mais próximo, deixando seus companheiros para supervisionar as atividades na cena do acidente. Após o retorno do veículo de patrulha, um cabo é ligado aos destroços, que são arrastados ou levantados para um local seguro fora da estrada.

Com seu aro de pontão inflado, o helicóptero da MI é capaz de pousar em terra, água ou neve profunda. Um kit de ferramentas de emergência é transportado, e a tripulação é armada com rifles e submetralhadoras. Holofotes são colocados na superfície inferior, e um alto-falante embutido pode ser usado para sinalizar um veículo que esteja cometendo infrações.

O mundo não ganhou seus carros voadores ou jetpacks, pelo menos não da maneira como os imaginamos 60 anos atrás. Mas isso não impediu as pessoas de tentarem. Existem várias empresas que insistem que carros voadores ainda estão prestes a surgir. Mas não vamos esperar de pé. Já ouvimos tudo isso antes. Acreditaremos quando vermos esses veículos sendo vendidos na loja da esquina.

Até lá, esses “copter cops” ficam relegados ao futuro que nunca aconteceu. E provavelmente é melhor que seja assim. Você viu o que os policiais americanos (e de outros países) já fazem com as ferramentas de que dispõem atualmente? A última coisa de que eles precisam é de tecnologia mais avançada.

[Modern Mechanix e Reddit]