Telepresença sensorial é o nome chique para mandar robôs com sensores para lugares remotos, geralmente para fazer tarefas perigosas. No último sábado, um deles foi usado para negociar com um homem de 61 anos armado e com um refém, trancafiado em uma casa.

Não há detalhes sobre o motivo do impasse. Tudo começou depois que a polícia de Avon, Colorado recebeu uma ligação às 16h sobre um homem com um refém, escondido em uma casa com barricadas. Depois de algumas horas, e depois de descobrir que o homem não tinha reféns mas temendo um possível tiroteio, o esquadrão de bombas enviou um robô com apenas câmeras, um microfone e alto-falantes. Um negociador na outra ponta conseguiu convencer o homem a desistir e sair da casa sem atirar nem uma bala.

Daria pra fazer alguma piadinha aqui, mas desta vez só estou feliz que uma tragédia em potencial acabou bem graças à tecnologia. [Post Independent via The Register]