Segundo o Procon, a operadora foi notificada diversas vezes pelas cobranças erradas, não se adequou ao Código de Defesa do Consumidor e terá 48 horas para arrumar a bagunça — em um dos casos, um cliente assinou plano de R$29,90 mensais e recebeu uma cobrança de R$1.308 (!). Fiscais foram às lojas, colaram a autuação e, claro, ficaram à paisana. Em três horas, um deles conseguiu comprar um chip em uma loja sem muitas dificuldades. O Procon já prepara a multa salgada, mas a TIM ainda pode recorrer.

O crescimento das operadoras, a popularização da venda dos chips por 10 reais e a entrada de milhões de celulares na rede era algo esperado após o crescimento econômico recente. A TIM é uma das que aproveitou o surgimento dos novos usuários. Mas será que sua rede suporta tanta pressão? Será que ela está sobrecarregada em vários sentidos? Se você reparou algo estranho, conte para nós. [Diário Catarinense]