Este protótipo em forma de pendrive, chamado Cotton Candy, foi criado pela empresa norueguesa FXI Technologies. Ele tem o tamanho de um pendrive normal (8cm x 2,5cm) e pesa 21g, mas tem o processador do Galaxy S II e não só roda Android, como tem suporte a Ubuntu. O presidente da FXI, Borgar Ljosland, não espera que o Cotton Candy substitua seu smartphone, mas ele pode se tornar uma opção mais barata para acessar conteúdo em qualquer tela.

Ele tem processador Samsung Exynos dual-core de 1,2GHz – o mesmo do Galaxy S II – e conta com 1GB de RAM e cartão microSD para armazenar dados. Ele tem portas USB 2.0 e saída HDMI e também inclui conectividade Wi-Fi 802.11n e Bluetooth, para conectar periféricos sem fio a ele. O Cotton Candy roda Android 2.3, mas tem suporte a Ubuntu e pode rodar Windows, Mac e Linux através de virtualização.

O aparelho foi criado para funcionar com qualquer aparelho que tenha uma tela e porta USB: TVs, laptops, smartphones, tudo. Você pode ligá-lo a uma HDTV e exibir vídeos em 1080p da internet ou gravados no cartão microSD. Quando você o liga a um computador, seja Windows ou Mac, ele roda aplicativos de Android de forma segura, sem interagir com seu computador – mas você pode jogar arquivos para o cartão de memória dele, por exemplo.

Se você já tem uma combinação de smartphone e computador, talvez o Cotton Candy não seja tão útil para você. Para quem não tem, ele é uma opção mais barata de acessar seus arquivos em várias telas, mantendo a mesma experiência na TV de um amigo ou em uma LAN house, por exemplo.

A FXI não vai vender o Cotton Candy diretamente: eles vão licenciá-lo a fabricantes, e elas criarão produtos baseados nele. A empresa não estabeleceu preço e disponibilidade para o Cotton Candy, mas acredita que ele pode custar menos de US$200 quando chegar ao mercado. [FXI Tech via Laptop Magazine]