Não é só o Windows que está prestes a cair de cabeça no universo ARM. O Google anunciou, há pouco, um novo Chromebook fabricado pela Samsung, que diferentemente dos anteriores vem com um processador ARM. Funciona bem?

Para olhos menos técnicos, é o preço que salta à vista: US$ 249. Trata-se do Chromebook mais barato já posto à venda, US$ 100 mais em conta que o modelo até então mais simples disponível nos EUA. Para chegar a esse preço, foi preciso recorrer ao Exynos 5, um processador ARM dual-core da Samsung. Ele dispensa coolers e, como a máquina tem um SSD (simples, de 16 GB), este Chromebook é livre de partes móveis e não faz nenhum barulho — legal!

O Verge colocou as mãos em um. Comentários positivos para o teclado, confirmação de que o Chromebook realmente roda vídeos 1080p a 30 quadros por segundo sem engasgar, e… bem, e os elogios pararam por aí. A tela, embora condense 1366×768 pixels em 11,6″, é de qualidade inferior e o acabamento, de plástico, idem. As especificações do novo Chromebook, que pesa 1,13kg e tem espessura de 2,03cm, são formadas por 2 GB de RAM, 16 GB de espaço interno, Wi-Fi, Bluetooth 3.0, duas portas USB (uma delas 3.0), uma saída HDMI e webcam. Os compradores também ganham 100 GB de espaço no Google Drive.

É um preço tentador, mais ainda para uma segunda máquina, categoria onde o Google posiciona o Chromebook. E se combinarmos esse novo modelo com um Nexus 7, a dupla desponta como uma alternativa interessante àqueles que não curtiram muito a ideia de um equipamento faz-tudo do Surface. Será que agora o Chrome OS emplaca? [Google via Gizmodo US, The Verge]