Já era para ter sido lançada faz tempo, mas os escândalos com vazamentos de dados com a Cambridge Analytica adiaram os planos. Porém, nesta segunda-feira (8), o Facebook anunciou a Portal, uma webcam “inteligente” que fará videochamadas para os seus contatos do Messenger, além de funcionar como uma espécie de assistente digital e de entretenimento para assistir a vídeos e ouvir música. Os produtos custam a partir de US$ 199.

• Facebook adia lançamento de alto-falante inteligente depois de escândalo de privacidade
• O Facebook Watch já está disponível em todo o mundo, inclusive no Brasil

São dois modelos diferentes: um com tela de 10 polegadas com resolução de 1280 x 800 pixels e outra com tela de 15 polegadas com resolução de 1920 x 1080 pixels. A grande sacada do Facebook para chamar os dispositivos de “inteligentes” são as câmeras que acompanham o movimento do usuário, graças à inteligência artificial.

O objetivo é que você possa fazer uma chamada sem precisar segurar o aparelho, é só colocá-lo em cima de uma mesa e conversar. O aparelho é capaz de se movimentar sozinho e dar zoom para enquadrar todo mundo que estiver na conversa. Além disso, os microfones também são “espertos” e possuem tecnologia para amenizar o ruído de fundo e aumentar o volume da voz de quem estiver falando.

Outro elemento “inteligente” do Portal é a integração com a Alexa, da Amazon. A assistente virtual permitirá fazer chamadas utilizando apenas comandos de voz, além de todos os outros recursos de alto-falantes inteligentes (como Google Home e Apple HomePod), como obter informações sobre o clima, controlar dispositivos conectados da casa, fazer listas de tarefas, entre outros.

Como o dispositivo tem uma tela, será possível assistir alguns conteúdos, além de ouvir músicas. O Facebook fechou parcerias com o Spotify Premium, Pandora e iHeartRadio, além da Food Network e Newsy. O Facebook Watch, plataforma de vídeos da rede social, também está disponível, é claro.

A Portal fará ligações apenas para amigos do Facebook e conexões no Messenger, mais isso não significa que o outro usuário precisará ter o dispositivo; as ligações também funcionam entre smartphones e tablets que estiverem do outro lado. É possível fazer ligações com até sete pessoas simultaneamente.

Preocupada com os escândalos de privacidade, a empresa disse que o produto foi “desenvolvido com privacidade e segurança em mente”. Segundo o Facebook, o microfone e câmera do Portal podem ser desativados completamente com um único toque e que há ainda uma cobertura para o sensor (uma versão mais sofisticada de colar um post-it na câmera do notebook). Os usuários ainda podem definir uma senha de 12 dígitos para desbloquear o aparelho.

A companhia diz ainda “não ouvir ou ver as suas conversas”, que todas as chamadas são criptografadas e que as tecnologias de inteligência artificial rodam localmente e não passam por seus servidores. Por fim, não há tecnologia de reconhecimento facial e os registros de voz “Hey Portal” (para ativá-lo) podem ser excluídos a qualquer momento no Registro de Atividades do Facebook.

A Portal e Portal+ já estão em pré-venda nos Estados Unidos por meio de um site do Facebook. A versão menor custa US$ 199, enquanto a maior US$ 349. A companhia também venderá um conjunto com as duas versões por US$ 298.