Sabe aquela fase da vida em que você de repente é punk, passa uns meses e vira metaleiro com vertentes góticas, então conhece uma menina e vira hare krishna para no fim das contas descobrir que sua onda mesmo é pagode universitário? O nome disso é adolescência. E é esse nicho indeciso e mutável que a Positivo está afim de atingir com seus novos notebooks.

A linha Premium Select, da Positivo, até tem bons números na parte interna — ou a que interessa, para muitos: todos têm opções de processadores i3, i5 e i7, têm saída HDMI, Wi-Fi no padrão n e tela de 14,1 polegadas, pesando 2,2 quilos.

Mas para se diferenciar no mar das especificações, o carro-chefe da publicidade das máquinas será a parte externa. Esqueça processadores, memória, placa de vídeo. O lance agora são as 26 opções de faces vendidas separadamente para modificar o notebook. Algumas são apenas coloridas, outras são rabiscadas por alguns grafiteiros brasileiros, sempre na ideia de “o computador pessoal agora tem a sua cara” — mas infelizmente não tem o troll face. As máquinas têm preço inicial de R$1.599 e já estão à venda. [Positivo]