Todo ano, o Design Museum de Londres escolhe um projeto especial para ganhar o prêmio Design of the Year. Primeiro, eles elegem vencedores em sete categorias – entre arquitetura, transporte e moda – e, no final de junho, um deles leva o maior prêmio.

Os vencedores são escolhidos por um painel de especialistas, mas o público pode dar sua opinião também: com o Visitor Vote, você faz login via Facebook ou Twitter e escolhe entre duas opções.

Isso é bacana porque permite ver a diferença de opinião entre o júri e o público: por exemplo, na categoria Transporte, o conceito da Toyota ganhou 87% dos votos – mas quem ganhou o prêmio do museu foi um design da Volkswagen (13% dos votos). Por isso, vamos falar abaixo sobre os vencedores e também de alguns indicados e favoritos do público.

Arquitetura

Heydar-Aliyev-Center-by-Zaha-Hadid_dezeen_ss_4 Heydar-Aliyev-Center-by-Zaha-Hadid_dezeen_ss_17 Heydar-Aliyev-Center-by-Zaha-Hadid_dezeen_ss_1

Esta obra de arte não é um conceito: está finalizada, e está no Azerbaijão. Projetado pelo escritório Zaha Hadid Architects, o Heydar Aliyev Center é um centro cultural para shows, concertos e exposições na capital Baku.

Ele foge completamente da arquitetura soviética que marca a cidade, com sua estrutura fluida de concreto coberto por aço. Por dentro, as paredes são onduladas, e a luz entra pelas janelas de vidro e por frestas de fibra de vidro. Claro que este projeto venceu também na votação do público – é fantástico! Veja mais fotos aqui.

Praça-das-Artes-by-Brasil-Arquitetura-features-concrete-boxes-projecting-over-a-public-plaza_dezeen_ss_5

Também estava concorrendo na categoria a Praça das Artes, projeto do escritório Brasil Arquitetura. São edifícios modulares de concreto no centro de São Paulo, que abrigam eventos culturais e a Escola de Dança e Escola de Música, mais os acervos do Conservatório e do Teatro Municipal. Em dezembro, ele venceu quatro dos maiores prêmios da arquitetura mundial. Mais fotos aqui.

Digital

peek-0 peek

O prêmio e o voto do público foram para o “Peek”, sigla para “kit portátil para exame ocular”. Trata-se de um app e um dispositivo que transformam smartphones Android em gadgets para examinar a vista. Ele pode realizar testes de acuidade visual, de retina, de catarata e muito mais. O dispositivo ainda não tem preço definido.

O Peek foi testado no Quênia e na Antártida; e a ideia é levá-lo para áreas remotas, onde um exame convencional de visão não seria possível. O projeto está sendo desenvolvido em Londres por uma equipe que inclui o oftalmologista Dr. Andrew Bastawrous e o empresário Stewart Jordan. Saiba mais aqui.

Mobília

designs-of-the-year-2014-8 Dezeen_Pro-by-Konstantin-Grcic_4

O designer industrial Konstantin Grcic criou esta cadeira para estudantes, e a ideia é fazer com que eles se movam mais: “a cadeira PRO provoca diferentes posições ao sentar, e ao mesmo tempo estimula a mobilidade do usuário”. Há pesquisas recomendando assentos “que estimulem o movimento” em salas de aula. Ela parece um pouco desconfortável, mas nunca me sentei nela, então é difícil julgar.

Bod_chair_web

O vencedor do voto público, por sua vez, foi esta cadeira de carvalho projetada por Barber & Osgerby, para a Weston Library da Universidade Oxford, no Reino Unido.

Gráficos

Drone-Shadow-Brazil-01 Drone-Shadow-Detroit

Criada por James Bridle, Drone Shadows é uma instalação de arte que mostra, no chão, o perímetro em tamanho real de um veículo militar não-tripulado (ou drone). Eles são usados por exércitos de todo o mundo, inclusive do Brasil: por isso, Bridle foi convidado a espalhar várias de suas “sombras de drones” em São Paulo, como parte da IV Mostra 3M de Arte Digital. Sua obra também já foi levada para os EUA, Turquia e Reino Unido.

Produto

roli-seaboard-grand-release-6

O ROLI Seaboard GRAND é uma reinvenção do teclado musical: nele, as teclas são uma superfície contínua. Isso permite que elas se flexionem e reajam à pressão do seu dedo: quanto mais você apertar a tecla, mais alto será o volume. Também há controles sensíveis ao toque para controlar o tom e para alternar entre os instrumentos.

São três modelos: o GRAND, com 88 teclas (US$ 8.888,88), o GRAND Stage com 61 teclas (US$ 4.500), e o GRAND Studio de 37 teclas (US$ 3.000). Saiba mais aqui.

Transporte

HERO_XL1_2 HERO_XL1_1

O Volkswagen XL1 é tido como o carro mais eficiente do mundo. Ele foi exibido inicialmente no Qatar Motor Show em 2011, mas entrará em produção limitada de 250 unidades na Alemanha. Com dois assentos, ele pode andar até 50 km sem emitir gases poluentes, usando seu motor elétrico; mas ele é híbrido, e com gasolina chega a 100 km/h em 12,7 segundos.

A economia de combústivel acontece graças à redução no peso: o XL1 tem 795 kg. (Para efeito de comparação, o Volkswagen Gol pesa cerca de 900 kg.) Seu corpo é feito de fibra de carbono, e outros componentes usam materiais leves e resistentes, como magnésio (nas rodas), cerâmica (nos discos de freio) e alumínio.

toyota-2013-news-concept-me-we-focus_tcm280-1226062 toyota-2013-news-concept-me-we-interior-3col_tcm280-1226097

Mas o vencedor do Visitor Vote foi o Toyota Me.We, uma parceria com o designer Jean-Marie Massaud. Trata-se de um carro elétrico que pesa apenas 750 kg, graças a uma estrutura tubular de alumínio. Ele é meio feioso por fora, mas pode ser personalizado: todos os painéis externos são feitos de polipropileno expandido, e são substituíveis. Saiba mais aqui.

Por fim, temos o vencedor na categoria Moda: a coleção coleção Primavera/Verão 2014 da Prada. Todos os 69 indicados estarão em exposição no Design Museum até 25 de agosto. [Design Museum via Gizmag]