Cody Kretsinger, preso na semana passada por participar do ataque do LulzSec à Sony Pictures, é um bom garoto. Tirando o fato de participar de um ataque massivo e completamente ilegal, ele era um aluno brilhante que só queria ter uma família e trabalhar para o governo.

Brian Krebs, jornalista de segurança online, rastreou o passado de Kretsinger, descobrindo que ele já foi considerado o Aluno do Mês na Universida de Tecnologia Avançada do Arizona, onde ele estudava segurança de rede, e se formaria ainda este ano. Não mais.

Kretsinger, entrevistado em seu perfil na UAT por ser um estudante dedicado, deposita suas esperanças no futuro — esperanças que provavelmente não envolvem uma acusação federal. A página foi removida do ar (a UAT deve ter uma assessoria de imprensa rápida!), mas Krebs avisa que o cache do Google sempre resolve esse problema.

Kretsinger dizia que estava trabalhando na criação da primeira rádio FM da faculdade, e sonhando em trabalhar no Departamento de Defesa ou na Agência Nacional de Segurança americana, ter uma “família incrível” e “talvez um Pontiac GTO de 1964”. Ele também frisa que “a maioria dos projetos maiors [que estou participando] eu não posso falar sobre”. Hmm.

Em outras palavras, ele era como vários caras da idade dele, pelo menos por fora. Mas indo mais além, ele estava ajudando na execução de um dos ataques hackers mais proeminentes e falados de todos os tempos. [Krebs on Security via BGR]