A Apple soltou hoje a atualização OS X 10.6.6, com um detalhe aguardado no pacote: a Mac App Store. Eis as primeiras impressões do que ela oferece, como funciona, e como você pode (em tese) usá-la para organizar melhor os aplicativos em seu computador.

Navegação fácil

O desenho da Mac App Store é basicamente idêntico ao da App Store do iOS. A página inicial mostra os aplicativos em destaque, e é possível ver os aplicativos pagos e gratuitos mais baixados, acessá-los por categorias, ou usar a barra de buscas. Cada aplicativo tem sua descrição e opinião dos usuários, como no iOS, o que costuma ajudar na hora de decidir se vale a pena mesmo investir essa grana em um software.

O resto da janela é bem vazia. Há poucos botões, como o de ir e voltar, bem como os semáforos do OS X – sem barra de titulo, como no novo iTunes 10 – e é isso. É possível ver também quais apps você já comprou, o que é bem prático.

Atualize todos os apps de uma só vez

Mesmo o sistema de compra de aplicativos ser bem conveniente, o sistema de atualização é possivelmente a melhor parte. Em vez de ter que entrar em cada aplicativo e buscar atualizações (ou aguardar atualizações automáticas), é só ir à aba Updates na App Store e ver quais aplicativos têm atualizações disponíveis para download. Assim como no iOS (ou no Software Update do Mac), você pode escolher quais atualizações quer instalar, ou simplesmente clicar em “Update All” para uma cajadada só.

Como a Apple acompanha suas compras

A Mac App Store em tese segue o mesmo padrão de licença de software que o iTunes usa para os aparelhos com iOS. Você precisará de um ID da Apple para baixar e comprar aplicativos da loja, e provavelmente será necessário entrar com seu login todas as vezes em que você for comprar um app. Antes de reclamar disso: traduzindo, isso significa que você não precisará de chaves de ativação nem números seriais para aplicativos que você comprou na loja. Parece uma troca justa.

Se você desinstalar um aplicativo (ou perdê-lo em alguma catástrofe que envolva seu HD), é possível baixá-lo novamente sem nenhuma cobrança adicional, desde que você use o mesmo Apple ID usado na compra. Você pode usar um aplicativo pago em qualquer computador pessoal, mas apenas cinco máquinas podem ser autorizadas ao mesmo tempo, assim como no iTunes.

Mas isso não quer dizer que a Mac App Store não tem seus problemas. Ela tem problemas em reconhecer versões antigas de aplicativos da própria Apple. Se você já tem o iLife ’11, a loja irá reconhecê-lo e oferecer atualizações. Mas se sua versão do iLife for mais antiga, ela não abre o bico. Mesmo que você tenha o iWork ’09, a última versão do programa, a loja não consegue reconhecê-lo, pelo menos por enquanto. Não há nenhuma informação se softwares de outras empresas que você já tenha na máquina terão atualizações pela App Store – e se você curte ser early adopter, instalar a App Store significa o fim dessa brincadeira, como no caso do Evernote para Mac.

Por último, sua compra de software está presa ao mesmo cartão de crêdito e conta que você usa para comprar músicas e apps no iTunes, o que pode ser um problema, ou pelo menos uma chatice de loga e desloga. Mesmo a Apple não tendo uma política de reembolso simples como a do Android, eles citam em seu FAQ que o usuário deve entrar em contato com o desenvolvedor primeiro, mas que a Apple também oferecerá sistemas de suporte para problemas. Isso não é exatamente bom, mas é sem dúvida melhor do que nada.

Outros toques interessantes

Não dá para navegar na Mac App Store pelo browser ou pelo seu aparelho com iOS, mas dá para usar os gift cards do iTunes para fazer compras na Mac App Store. Isso é bem prático para os usuários mais comuns.

A Apple também adicionou um sistema de sugestão no OS X. Se você tentar abrir um arquivo que seu sistema não sabe abrir por conta de sua extensão, ele permite que você busque na App Store se algum aplicativo é capaz de fazer isso (diferente das extensões do Windows). Isso é realmente bom, em vez de apenas oferecer aplicativos que você já tem, ele te dá uma ideia de que software será necessário para abri-lo.

—————————————————————————–

Diga o que você quiser sobre o histórico da Apple com lojas de aplicativos; essa lojinha é realmente bacana. Claro, a Apple provavelmente irá vetar aplicativos que queiram participar da festa, o que significa que clientes de BitTorrent e outros aplicativos alternativos não estarão por lá, e provavelmente eles criaram uma tonelada de restrições para os aplicativos de terceiros. Mas sabendo disso, há algo que merece destaque nesse pequeno shopping para descobrir softwares. É muito, muito bom mesmo poder atualizar todos seus aplicativos com um só clique.

A App Store está disponível como parte da atualização Mac OS X 10.6.6, então é só clicar no Apple Software Update e baixá-lo. E se você já brincou com ele, compartilhe suas experiências nos comentários.

Nota: como a App Store faz parte de uma atualização maior do OS X, que envolve reparos de segurança e estabilidade, os usuários de Hackintosh devem esperar um pouco. Nos não a testamos em nossas máquinas modificadas ainda e, apesar de não ser nada provável que ela vá destruir algo em seu computador, é melhor tomar cuidado do que chorar o leite derramado.