O Nook Simple Touch pode se acomodar sem maiores problemas em suas mãos por horas e horas. Ele é sensivelmente mais leve do que o Kindle, e a traseira curva aliada ao acabamento fosco emborrachado dá uma bela pegada ao aparelho. Confira nossas primeiras impressões.

Como você pode ver, a traseira tem uma curvatura no centro, formato que não o deixa apenas mais prático de segurar, como também diminui o peso e passa a sensação de ser ainda menor do que é em suas mãos.

Nós não tivemos muito tempo para testar a tela sensível ao toque, mas ao julgar pela demonstração individual feita por um representante da empresa, o anel infravermelho usado para detectar o toque pareceu não muito sensível, e foram frequentes os momentos em que um gesto ou toque teve de ser repetido várias vezes para o Simple Touch responder. Durante a leitura, há a opção de ignorar o touchscreen e usar apenas os botões físicos para virar as páginas.

Para nossa felicidade, há quatro botões na borda do aparelho, que vão ou voltam uma página, ou avançam várias páginas rapidamente se o clique for longo. E eles são 100% configuráveis, para que o usuário possa montar as ações baseado na mão que mais usa ou no formato em que costuma segurar o Nook.

Um toque duplo no botão central do Nook abre a barra de navegação, que dá acesso às diversas áreas do Nook, como configuração e tela inicial. Quando a tela inicial do Nook é acessada, você é recebido com o livro que você está lendo atualmente (com marcação de progresso de leitura), artigos recomendados dos feeds de notícias, e uma barra inferior que mostra o status de seus amigos com Nook (e o que eles estão lendo também).

Sobre a tela em si, ela é resistente e basicamente não é afetada pela luz. Mas continua sendo semi-brilhante, e fontes de luz apontadas diretamente à tela continuam causando reflexos, algo que costuma incomodar. A atualização da tela para novas páginas é mais rápida do que o padrão, mas nada que possa ser considerado uma vantagem definitiva em relação ao Kindle. Agora se você gosta mais de uma tela com flash mais gritante (Kindle) ou uma mais sutil e fosca (Nook), é tudo uma questão de preferência pessoal.

O apelo do novo Nook é sem dúvida seu tamanho e peso, detalhes que o tornam simplesmente sensacional para carregar por aí com apenas uma mão. Em breve daremos nosso relato de uma leitura inteira com o novo Simple Touch.

Fotos e reportagem adicional por Max Behrman