A Samsung exibiu uma pletora de produtos na CES, dentre TVs, câmeras e até geladeiras e tivemos que esmiuçar bem o estande para encontrar as novidades mais impressionantes. Um dos produtos que chamou atenção, claro, foi o tablet dos coreanos, batizado de 7 Series, um híbrido de netbook e tablet que roda Windows 7 – e que recebeu aplausos (?) na CES quando foi anunciado. Mas ainda é cedo para dizer se esse formato realmente tem futuro.

O híbrido 7 Series é um aparelho com tela de 10,1 polegadas e teclado slider. Ouvimos um boato sobre este aparelho anteriormente, e nos perguntamos: pra que um teclado num tablet de 10 polegadas? Na CES descobrimos a resposta: este não é um tablet, é um híbrido: ele roda apenas Windows 7, conta com uma interface de tablet, e pode ser usado com o teclado aberto ou fechado. Ele lembra o Dell Inspiron Duo, mas em vez de girar a tela, ele implementa uma ideia bem melhor: deslizar o teclado, como já fazemos com celulares há anos. Provavelmente este foi o motivo dos aplausos quando o produto foi apresentado na CES: como ninguém pensou nisso antes? (Só a Asus, ao que parece.)

Os representantes da Samsung não deixavam ninguém tocar no 7 Series, mas deu pra tirar algumas conclusões sobre o hardware. A tela LCD sensível ao toque parece não ter truques na manga; a Samsung diz que ela tem boa visibilidade sob a luz do sol, mas no pavilhão iluminado, não dava pra ver a tela quando a luz incidia diretamente (repare nisto nas fotos). O teclado até parece confortável, com teclas espaçadas e lembrando as de um MacBook, fora que curti muito o teclado azul de um dos modelos; mas o trackpad parece pequeno demais.

Como tablet, o 7 Series virá com apps da Samsung otimizados para o toque – não demonstrados na feira – para música, vídeo, fotos, agenda e mais. A empresa promete mais apps através do Samsung App Manager, mas não espere algo como a Mac App Store. Por dentro, o 7 Series conta com processador Intel Atom da próxima geração, com arquitetura Oak Trail, e drive SSD de 32GB ou 64GB, para boot rápido (e provavelmente preço astronômico por conta da escolha).

Se levarmos em conta os problemas que os tablets com Android pré-Honeycomb tiveram pela falta de adaptação aos tablets, não adianta se empolgar: o Windows 7 também não foi criado para tablets, e nós já vimos esse problema de perto no Duo, da Dell. Mesmo assim, a Samsung se sentiu na obrigação de mostrar algo novo no mundo dos tablets na CES, mesmo com o Galaxy Tab no mercado há algum tempo – pelo menos eles são bem diferentes. Sem nenhum previsão de preço, o 7 Series estará disponível em “países selecionados” a partir de março.

O Gizmodo Brasil viajou para Las Vegas a convite da Motorola.