O Hyperloop é um meio de transporte proposto pelo bilionário Elon Musk, que envolve pods (vagões) de alumínio se movendo a altas velocidades por tubos de aço.

A startup Hyperloop One construiu a primeira pista de testes em plena escala no deserto de Nevada, perto de Las Vegas, e acelerou um veículo de teste por uma via férrea usando uma tecnologia de propulsão.

>>> Os desafios de tornar realidade o Hyperloop, futuro do transporte

O que estamos vendo aqui? Usando o motor linear elétrico que irá acelerar pods do hyperloop no futuro, engenheiros orquestraram um “teste de propulsão ao ar livre” (POAT).

Segundo a Hyperloop One, o veículo de testes (apelidado de “trenó”) foi de 0 a 160 km/h em cerca de um segundo, gerando uma força de cerca de 2,5G, e chegou a 185 km/h. Ele atingiu uma pilha de areia no final porque a equipe ainda não projetou os freios.

Hipoteticamente, o mesmo motor pode permitir que um veículo projetado de forma mais aerodinâmica para alcançar velocidades de 1.200 km/h em um tubo de baixíssima pressão.

O vice-presidente sênior de engenharia Josh Giegel confirmou ontem ao Gizmodo que o sistema usa propulsão eletromagnética. Ele falou com o Mashable sobre o motor da pista de testes:

Ao contrário de motores comuns, este não tem partes móveis. Giegel descreveu os motores como “lâminas”; seria como se você pegasse um motor elétrico típico, cortasse pelos lados e o desenrolasse. Quando ligadas, estas lâminas com 60 cm de altura e 15 cm de largura criam energia eletromagnética que reage com o pod e o empurra para a frente.

Isso cria um som semelhante a um motor de indução linear que você vê em montanhas-russas mais recentes, que disparam os carrinhos a velocidades muito altas.

Mas ao contrário dos motores usados em montanhas-russas ou trens de alta velocidade, o ambiente quase de vácuo no tubo do hyperloop reduz a necessidade de muitos motores, porque há menos arrasto (resistência ao movimento através do ar). Giegel me explicou que os motores só precisam ser instalados em 5% a 10% da pista, a cada 80 km.

Giegel diz que o “momento Kitty Hawk”, aludindo ao primeiro voo dos irmãos Wright, acontecerá em dezembro quando o protótipo em tamanho real do hyperloop estiver pronto. O CEO Rob Lloyd diz à Reuters que o hyperloop vai transportar cargas em 2019; e passageiros, em 2021.


Foto por Mayor of Los Angeles/Twitter




A startup Hyperloop One construiu a primeira pista de testes em plena escala no deserto de Nevada, perto de Las Vegas, e acelerou um veículo de teste por uma via férrea usando uma tecnologia de propulsão. Saiba mais aqui.