Em novembro, o Procon-SP notificou a Microsoft para dar explicações sobre o Windows 8 na caixinha: afinal, você paga R$269 pela versão completa ou de atualização? Agora, o órgão ordena que a Microsoft deixe isso claro alterando todas as embalagens do Windows 8, sob pena de multa.

Segundo o G1, a Microsoft Brasil deverá esclarecer na caixinha do Windows 8, de forma visível, que o produto se trata de upgrade, não da versão completa. A alteração deverá aparecer nas embalagens a partir de 17 de fevereiro – senão a Microsoft pode pagar multa de R$ 1 milhão.

Isto faz parte do Termo de Ajustamento de Conduta do Procon, que a Microsoft assinou em 18 de dezembro. De acordo com o documento, haverá um aviso na frente e lateral da embalagem dizendo que este Windows 8 serve apenas para atualização. Na parte de trás, deve ficar mais clara a informação de que ele requer uma versão pré-instalada e legítima do Windows 7, Vista ou XP SP3.

Tem mais: a empresa também pode receber multa de R$ 2.000 para cada cliente que registrar queixa no Procon sobre o call center, se este não explicar que o Windows 8 na caixinha é a versão de upgrade.

O acordo determina que a Microsoft explique a situação para quem recorrer a seu call center. Além disso, ela deverá treinar e orientar revendedores, varejistas e distribuidores a fim de esclarecer tudo isso de uma vez. Alguns vendedores em lojas físicas diziam que o Windows 8 da caixinha pode ser instalado “do zero” no computador.

Na verdade, diversos usuários relatam que conseguiram instalar o Windows 8 da caixinha como uma versão completa – o próprio G1 fez o teste e conseguiu. Mas a Microsoft continua a afirmar que essa versão é só para upgrade. Em novembro, Priscyla Alves, gerente geral do Windows no Brasil, disse que “o termo de uso que a pessoa aceita é para atualização do Windows original… fizemos testes e a máquina não deveria ativar a licença”.

Mas se essa é a versão de atualização, cadê a versão completa? Ela custa R$419 e pode ser encontrada em lojas especializadas, mas a Microsoft havia prometido o lançamento no varejo em dezembro – o que não aconteceu. Agora, o Windows 8 full está previsto para o primeiro trimestre, ainda sem data definida.

A atualização para o Windows 8 veio acompanhada de muitas dúvidas e algumas falhas. A Microsoft cobrou a mais pelo upgrade via download – para depois prometer reembolso total a quem pagou o valor incorreto. E algumas brechas deixadas pela própria Microsoft permitem atualizar o Windows pagando menos que o normal, ou mesmo sem pagar nada.

A Microsoft revelou que vendeu, mundialmente, 60 milhões de licenças do Windows 8 até este mês. Esse número inclui vendas para fabricantes e também as atualizações do Windows por valor promocional (R$69/R$29) – estes preços valem até o final de janeiro. [G1]