A proposta do Sopa é uma atualização à lei de Proteção de Propriedade Intelectual dos EUA. A principal adição, como era de se esperar, são o combate à pirataria online e proteção do conteúdo digital de gravadoras, estúdios de cinema e de televisão. Contra a lei estão gigantes da tecnologia como Google, Facebook, Yahoo, Twitter e Wikipédia, que acreditam que a lei abre portas tenebrosas no combate à pirataria — como a possibilidade de processar provedores pelo conteúdo publicado por terceiros.

No final de 2011, diversos movimentos online contra o Sopa fizeram barulho com apoio das grandes empresas, e o resultado é que cada vez mais apoiadores da lei estão mudando de lado ou retirando seu apoio formal. Apesar de o foco principal serem os sites hospedados fora do país, a própria Casa Branca emitiu nota dizendo que “não apoiará nenhum tipo de lei que reduza a liberdade de expressão” no país ou diminua a “dinâmica inovativa e global da internet” — um dos poucos mercados que respiram durante o recesso econômico nos EUA. Ironicamente, a Casa Branca foi criticada por… Rupert Murdoch.

Enquanto a lei é discutida nos EUA, diversos sites, como o Reddit, o Boing Boing e a Wikipédia britânica, anunciaram que farão um blecaute de seus serviços no dia 18 de janeiro, como forma de protesto. Novos tempos requerem novas formas de protesto, certo? [TechCrunch e Folha]