Em 2001, foi o iPod. Em 2007, o iPhone. Três anos depois, chegou o iPad. Agora, rumores dizem que a Apple pode estar preparando uma linha de produto completamente nova. Mas o que poderia ser?

O rumor foi publicado pelo Makotakara, um site japonês que já esteve certo sobre alguns rumores, mas não fala absolutamente nada sobre que produto poderia ser:

Segundo uma fonte anônima em uma empresa fornecedora Asiática, a Apple parece estar preparando um projeto para lançar até o final deste ano uma nova linha de Mac completamente diferente dos produtos que existem no mercado.

Apesar desta fonte não ser sólida quanto a detalhes, esta nova linha Mac parece ser composta de produtos claramente diferente diferentes dos atuais, então poderia receber um novo nome.

Mas o que poderia ser este produto?

Quem gritar que pode ser uma TV LCD, ganha um chute no estômago. Este rumor vai e volta, mas é derrubado toda vez que aparece.

O rumor diz que é uma linha de produtos Mac, completamente diferente dos produtos atuais. Uma ideia conservadora seria uma completa migração dos MacBooks mais encorpados para um padrão fino mais próximo dos Air. Mas isso não seria “completamente diferente”. Seria apenas uma linha de MacBooks mais finos e com menos portas.

Felizmente para você, porém, eu enxergo o futuro no fundo da minha tigela de cereal.

O verdadeiro iMac da próxima geração

A ideia mais-lógica-mas-ainda-meio-maluca é uma reinvenção do iMac, um computador com formato que se mantém o mesmo desde 2004, quando o iMac G5 – o primeiro Mac tudo-em-um com tela plana – foi apresentado. E a reinvenção mais-lógica-mas-ainda-meio-maluca seria um redesign do hardware que finalmente incorpore a interação por toque.

Todas as estrelas estão se alinhando para fazer isso acontecer rápido, quem sabe até em 2012 mesmo. Primeiro, o sistema operacional. Apesar de não sido tão bem-sucedido em mesclar o iOS com o Mac OS X de um modo verdadeiramente efetivo, ficou claro que o Lion está abrindo o caminho para um mundo Apple completamente voltado à interação tátil.

O Lion está incentivando os desenvolvedores a implementar modos tela cheia e também alterar as suas interfaces com botões maiores e mais fáceis de acertar em um mundo 100% tela de toque. Os próprios aplicativos da Apple são exemplos perfeitos disso, principalmente o iPhoto.

Isso não necessariamente significa o desaparecimento de teclados ou dos iMacs ou dos Mac Pros ou dos MacBooks. Isso seria idiota. Pelo menos hoje ou no próximo. Mas, como a HP recentemente admitiu quando anunciou a morte do WebOS, “há um movimento claro no mercado consumidor de PCs” e “o efeito tablet é real”.

A verdade é que os consumidores já estão, psicologicamente, exigindo interações em telas de toque. O mercado já está quase pronto para a transição, que já vem sendo ensaiada há algum tempo, mas sem um sistema ou programas que fossem otimizados para o toque (como com a própria HP). Qualquer um que use um iPad aprende rapidamente a linguagem. Aquilo se torna parte do seu DNA de um modo que o teclado e o mouse simplesmente não conseguem. E apesar das reclamações de quem não acredita, a verdade é muitas indústria já estão fisgadas pelo iPad. De músicos a médicos a arquitetos e executivos e políticos, eles estão todos usando. Se há algo que eles querem, é um produto similar, mas maior e mais poderoso.

E este deve ser o novo produto da Apple, um iMac de nova geração que abrace completamente os princípios estabelecidos pelas interfaces de toque. Como poderia ser este produto, eu não sei.

O próprio Steve Jobs já disse muitas vezes que não consegue imaginar as pessoas tocando os seus iMacs da mesma forma que tocam os seus iPads. E isso é verdade. Não seria prático… para os iMacs atuais. Mas eu aposto as minhas cuecas do Capitão América que, se esse rumor se concretizar, nós veremos uma nova máquina da Apple que tentará mais uma vez redefinir a forma como usamos nossos computadores. Exceto que, dessa vez, será um computador para a mesa, não para o sofá. [MacRumors]