Câmeras top de linha são vendidas frequentemente com o anúncio orgulhoso, entre outros, de que são “à prova de congelamento”. Mas isto é realmente impressionante?

Como era de se esperar, isto garante que as câmeras continuam funcionando bem em temperaturas abaixo de zero — o que foi muito bom para o fotógrafo suíço Alessandro Della Bella quando ele estava fotografando as montanhas Piz Corvatsch e Piz Nair. Ele passou duas longas e frias noites fora, com a temperatura caindo até -25°C, o que é um belo teste para as câmeras.

Estas fotos mostram o que esse tipo de abuso faz com a parte externa de uma câmera. De arrepiar, não? Mas Alessandro conta que, apesar de não estarem com uma cara muito boa, as DLSRs que ele usou na viagem funcionaram perfeitamente bem. Os únicos problemas que ele enfrentou foram com lentes e baterias: as lentes congelaram e tiveram que ser descongeladas no forno de um prédio por perto; já as baterias duraram apenas uma hora por causa das temperaturas extremamente baixas.

Se você está se perguntando qual foi o resultado disso, dê uma olhada no vídeo abaixo. Encarar essa friaca realmente valeu a pena. [Alessandro Della Bella via Peta Pixel]

One Day on Earth: Cold Engadin Time Lapse Night from Alessandro Della Bella on Vimeo.

Imagens e vídeo: Alessandro Della Bella