A existência de mensagens de voz fazia sentido quando nossos telefones ficavam em nossas salas ou cozinhas, não em nossos bolsos – antes de existir SMS ou twitter e dezenas de outras maneiras que nós temos de ficar permanentemente conectados. Então quando faz sentido usar mensagens de voz?

Quando você quer se destacar…
“Algumas pessoas recebem mais de 150 e-mails por dia e o e-mail que você mandou pode ficar perdido na multidão.”
—Pamela Eyring
Presidente e Diretora
The Protocol School of Washington

…e não tem medo de ser ignorado simplesmente porque mensagens de voz podem ser irritantes para quem entende um pouco mais de tecnologia
“Eu prefiro receber qualquer outro tipo de mensagem ao invés de mensagem de voz – e-mail, texto, telegrama, telex, uma tábua cuneiforme. Ao menos você pode dar uma olhada rápida nessas.”
—AJ Jacobs
Editor,
Esquire

Quando você quer ser íntimo de alguém
“É muito melhor ouvir a voz do que simplesmente ler um e-mail. Como por exemplo quando minha avó liga no meu aniversário e canta ‘Parabéns pra você’ inteiro. Eu diria que atualmente mensagens de voz são as novas cartas manuscritas.”
—Lisa Butterworth
Revista BUST

Quando for contar notícias importantes

O leitor @CriminalJustis aponta o toque pessoal das mensagens de voz. Eu bem que gostaria que ele tivesse ligado…

Quando é melhor usar: “Anúncios importantes como um noivado, nascimento de um bebê, e mortes, para membros da família caso não consiga contatá-los.”

Quanto você tem várias perguntas para fazer…
“Uma coisa legal sobre mensagens de voz é que, quando você faz a ligação, ao menos tem uma pequena chance da outra pessoa de fato atender. Dessa maneira, você pode ouvir a voz dela, perguntar tudo que tem pra perguntar de uma vez, e então continuar com a sua vida. Você também pode ouvir a pessoa falando frases completas, o que nunca faz mal.”

…ou quando você está lidando com pessoas que não tem interesse em tecnologia
“Ainda existem algumas pessoas por ai que ainda não tweetam, não usam facebook, mensagens de texto, e até mesmo e-mail. Isso não faz deles Neandertais, e não significa que eles devem ser cortados do contato com toda a humanidade.”
—John Bridges
Author de ‘
How to Be a Gentleman: A Timely Guide to Timeless Manners’

Ilustração original por Robert Grossman, artista convidado do Gizmodo. Você pode ver mais do trabalho desse artista em seu website.