Para as pessoas sem nenhuma experiência real em navegação, dar de cara com coordenadas de latitude e longitude é algo bastante assustador. 40.722272, -73.994194? Mas que diabos? O que é isso? Por que tantos dígitos após a casa decimal?

Estamos aqui para ajudar. E como um grau de longitude ou latitude pode significar distâncias diferentes, precisamos começar explicando o básico.



A Latitude especifica a posição norte-sul. A linha do equador está em 0°, enquanto o Polo Norte está em 90° e o Polo Sul em -90°. As linhas de latitude desenhadas em um globo lembram uma pilha de círculos de diferentes tamanhos, com o maior deles posicionado no equador.

A Longitude especifica a posição leste-oeste. Por nenhuma outra razão que não seja um acidente da história, o primeiro meridiano, que passa por Greenwich, na Inglaterra, é o 0°. A longitude vai até 180° a leste e 180° a oeste. Todas as linhas longitudinais passam tanto pelo Polo Sul quanto pelo Polo Norte.

Sabendo dessas definições, fica bem mais fácil converter as diferentes de distâncias de latitude e longitude – se você souber o raio da Terra de cabeça e conseguir fazer umas contas trigonométricas facilmente. Mas eis um truque que todos os meros mortais podem usar.

A partir do equador, um grau de longitude ou latitude cobre cerca de 111 quilômetros, ou quase 70 milhas. Quando nos afastamos do equador, as coisas começam a ficar complicadas.

Linhas longitudinais. Pearson Scott Foresman/Creative Commons

Conforme você se aproxima dos polos, a distância representada por um grau de diferença em longitude chega a zero. É fácil entender ao visualizar um globo pintado com linhas longitudinais, cada uma delas sendo um anel que passa pelo polo norte e sul. Nesses polos – os “fins da Terra” – as linhas são bastante próximas uma das outras, e uma distância representada por um grau de longitude é efetivamente zero. Eis uma tabela sumarizando como um grau de longitude muda do equador para os polos.

Mas um grau de latitude se mantém, mais ou menos, nos mesmos 111 quilômetros. Jason Kottke encontrou um comentário no Stack Exchange que nos diz exatamente o que os dígitos de latitude nos dizem. É uma forma fascinante de entender as escalas do sistema de coordenadas e as coisas que ajudam a nos localizar.

O dígito de unidade (um grau decimal) dá a posição em até 111 quilômetros (60 milhas náuticas, ou 69 milhas). Ele nos diz em que país aproximadamente estamos.

A primeira casa decimal vai até 11,1 km: ela diferencia a posição de uma cidade grande de uma outra cidade grande vizinha.

A segunda casa decimal vai até 1,1 km: ela separa uma vila de outra.

A terceira casa decimal vai até 110m: ela identifica um campo agrícola enorme ou um campus institucional.

A quarta cada decimal vai até 11m: ela identifica uma porção de terra. É comparável à precisão comum de uma unidade de GPS sem nenhuma interferência.

A quinta casa decimal vai até 1.1m: ela diferencia uma árvore de outra. A precisão desse nível em GPS comercial só pode ser conseguida com correção diferencial.

A sexta casa decimal vale até 0,11 m: você pode ver a estrutura em detalhes, para projetar paisagens ou construir ruas. Ela deve ser mais do que o suficiente para monitorar movimentação de geleiras e rios. Isso só pode ser medido com GPS bem robusto.

Confira o post completo (em inglês) para saber o que cada uma das 13 casas decimais significam. [Stack Exchange]

Imagem de topo: Strebe/Creative Commons