Que o iPhone 4 chegará no final dessa semana, mais exatamente de quinta para sexta-feira, ninguém mais duvida. A questão, agora, é saber por quantos humildes reais o smartphone da Apple custará nas operadoras brasileiras. E, bem, para quem estava imaginando algo bem acima da casa dos dois mil reais, os rumores até agora indicam outro valor: R$1.800 no aparelho desbloqueado de 16 GB. Será?

O primeiro a falar do valor foi Lauro Jardim, em seu blog Radar on-line, numa nota rápida. Segundo o jornalista, o preço-base do aparelho será de R$1.800. Depois disso, várias fontes internas dentro das operadoras teriam confirmado o preço para vários blogs. O mais incisivo, no entanto, veio do Blog do iPhone, que afirma ter acessado o memorando interno da Oi, que venderia o iPhone 4 pelos seguintes preços: R$1.799 e R$2.099 (em SP, modelos de 16 GB e 32 GB, respectivamente) e R$1.859 e R$2.159 (restante do país, 16 GB e 32 GB).

Por que devemos ficar céticos com esse número, e talvez até achar que o preço pode ser considerado “agressivo”? O valor é mais alto do que o iPhone 3GS quando chegou por aqui – desbloqueado, ele chegou sendo vendido por R$ 1.699 – mas só isso não basta. Em primeiro lugar, o preço do aparelho desbloqueado por R$1.800 é praticamente a mesma coisa do que comprar o aparelho desbloqueado na França, por exemplo (já passou da hora de entendermos que o mundo inteiro não pode tomar como base o mercado americano, que tem um sistema de preços muito complexo e único, baseado em recuperar o déficit de formas não muito comuns, como em mercados emergentes, por exemplo). E, por mais que o valor seja alto, ele chegaria na mesma faixa de preço ou até mais barato do que seus concorrentes diretos no Brasil – o Sony Ericsson X10 chegou por aqui desbloqueado por R$ 1.999, enquanto o Samsung Galaxy S chutou o balde de vez e aterrissou custando R$2.399. Claro que não podemos chamar isso de "barato", mas a expectativa era de um valor mais alto.

Porém, até quinta-feira, a meia noite, isso são apenas rumores. Nenhuma operadora confirmou o valor e uma delas até ficou assustada ao citarmos esse preço – resta saber se o susto foi por conta do vazamento ou de um número completamente diferente do que será anunciado. E não precisa roer tanto as unhas assim, seu afobado, na sexta-feira você poderá elogiar/xingar/trollar o preço do iPhone 4 no Brasil à vontade por aqui – mas com um mínimo de bom senso e parcimônia, claro. [Veja e Blog do iPhone]