Quem está de fato ganhando no mundo dos smartphones?

Fanboys da Apple versus fandroids da Motorola (ou HTC). Viciados em Crackberry versus eternos fãs da Nokia. Todos eles têm seus argumentos e doses infinitas de fé absurdamente cega em uma empresa. Mas quem está mesmo ganhado esta corrida? Hoje, quem é a fabricante de smartphones dominante?

Fanboys da Apple versus fandroids da Motorola (ou HTC). Viciados em Crackberry versus eternos fãs da Nokia. Todos eles têm seus argumentos e doses infinitas de fé absurdamente cega em uma empresa. Mas quem está mesmo ganhado esta corrida? Hoje, quem é a fabricante de smartphones dominante?

É difícil dizer.

Veja só, quando se leva em consideração mais de um fator, você tem uma visão diferente de como as coisas estão. Aqui, dá pra ver que a Samsung está ganhando participação de mercado mais rápido que todos os outros concorrentes, mas o crescimento na participação dos lucros está caindo. Aí você vê que a Apple está ganhando um pouquinho de participação de mercado, mas a participação de lucros deixa todas as outras empresas comendo poeira. O iPhone é um smartphone bastante popular, e tem margem de lucro alta.

A Asymco, que fez estes dois gráficos, diz que é possível agrupar as fabricantes de acordo com seus vetores de crescimento atual: no gráfico acima, eles estão agrupados por cores – Motorola e Samsung, Apple e Nokia, e assim vai. De acordo com a Asymco, a Apple está destruindo a Nokia, enquanto a RIM está acabando com a Sony Ericsson e a Samsung fazendo o mesmo com a Motorola. A HTC e a LG estão fazendo alguma coisa lá também, mas devagar, então vamos ignorá-las por um momento.

A luta pela verdadeira dominação

Quando você observa a comparação entre 2007 e 2010, as coisas ficam ainda melhores:

Por que melhores? Porque apesar do status de "estrela" da Apple, eles ainda não são o agente dominante no mercado. Ninguém é, na verdade. Ao contrário do mundo dos computadores, onde a Microsoft ainda domina, ainda não existe um imperador no reino dos smartphones. A Apple está em uma boa posição para tomar esse cargo, mas o jogo ainda está acontecendo.

Uma última consideração: olhando para a Nokia, não dá pra não pensar que o CEO e os executivos da empresa erraram em diversos momentos. Se eles tivessem comprado a Palm antes da HP – e desistido do atrasado Symbian – eles poderiam ter mantido a posição dominante que eles perderam tão rápido. O que é uma pena, porque o hardware deles é ótimo. [Asymco]

* Este artigo e análise é de responsabilidade de Jesús Díaz e não reflete a opinião de todos do Gizmodo Brasil.

Sair da versão mobile