A conclusão do instituto é óbvia: se o Windows está presente na maioria dos computadores do mundo, é óbvio que ela será a primeira empresa que surgirá na cabeça do usuário comum. Enquanto discutimos Android, iOS, webOS, o mundo real ainda confia e muito na Microsoft, independente de bolas foras, como o Vista.

O único problema é que a Microsoft não deve entrar tão cedo no mundo dos tablets. A mudança virá com o Windows 8, que promete estar pronto para smartphones e tablets, mas tudo indica que ele só chegará no segundo semestre de 2012 — e os tablets, provavelmente apenas no final do próximo ano. Enquanto isso, o mundo dos tablets evolui com iOS, Android e afins. E a Microsoft fica espiando. [IDG]