A Rappi é popularmente conhecida como o aplicativo que faz “entrega de tudo”, e, com esse propósito, a startup colombiana parece determinada a conquistar parte significativa do varejo. Por meio de parcerias com os mais variados setores da indústria, o app oferece desde cartuchos para impressoras a passagens de avião.

Agora, a Rappi se mostra pronta para dar um passo além dos produtos e serviços oferecidos no app para investir em soluções de pagamentos. Em parceria com a Visa, a startup vai lançar um cartão de crédito no Brasil com um público-alvo específico em mente: os “desbancarizados”, ou quem não possui uma conta em banco.

Segundo pesquisa mais recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 60 milhões de brasileiros não possuem conta bancária, o que corresponde a 30% da população. Esse número já havia sido visto como oportunidade por muitas fintechs, resultando na popularização dos bancos digitais. A Rappi decidiu entrar na jogada também com o lançamento de um cartão pré-pago isento de taxas.

Funciona da seguinte forma: o usuário abastece o cartão da Rappi com o valor que desejar, via RappiPay, e-wallet disponível no aplicativo, transferência bancária ou via boleto, e o saldo pode ser utilizado para compras online, contratação de serviços de streaming e aplicativos de transporte.

O cartão para ser bem direcionado ao público sem conta bancária, inclusive aqueles que têm aversão ao serviço oferecido por bancos, seja pelos altos custos, problemas com atendimento, ou experiências ruins em geral. No app, a Rappi descreve a novidade como algo “criado para você; Desenvolvido pela Rappi, não por um banco”. Porém, a startup afirma que também pode ser uma boa ideia para trabalhadores informais e jovens.

O novo cartão pré-pago pode ser solicitado pelo aplicativo da Rappi. Ao acessar essa opção no menu inicial da ferramenta, o usuário também encontra mais informações sobre a novidade. De acordo com o app, o cartão é internacional e não possui taxas nem anuidade, além de oferecer cashback em rappicréditos em todas as compras.

A ideia do cartão é interessante, mas ao mesmo tempo expõe certa contradição da Rappi. Ao passo que quer atingir pessoas desbancarizadas, o aplicativo funciona nas regiões centrais de São Paulo, onde há historicamente pessoas com condições financeiras melhor e, muito provavelmente, bancarizadas. Quem sabe este cartão não incentive a empresa a aumentar sua abrangência.