Você se lembra do Dubsmash? O aplicativo foi um dos percursores do formato de vídeos curtos, alguns anos antes da febre do TikTok e seus derivados. Pois eis que a plataforma está de casa nova: o Reddit comprou o serviço, segundo informações do site TechCrunch. O valor da transação ou os termos que envolvem o acordo não foram revelados.

Suchit Dash, Jonas Drüppel e Tim Specht, cofundadores do Dubsmash, farão parte da equipe do Reddit. O mesmo vale para as ferramentas de criação de vídeos do aplicativo, que passarão a ser integradas no site de fóruns. Apesar da união, os dois serviços continuarão operando de maneira independente, ao menos no que diz respeito à marca de cada um.

O Reddit já suportava upload nativo de vídeos desde 2017. De lá para cá, a plataforma dobrou o número de conteúdos em vídeo publicados nas discussões dos fóruns. Acontece que o recurso é pouco intuitivo e oferece opções bastante limitadas. Logo, faz sentido a companhia querer investir nesse tipo de formato, embora os usuários do Reddit parecem preferir mais o texto escrito do que vídeos, imagens ou GIFs animados.

“O Dubsmash eleva [o alcance de] criadores de conteúdo que são sub-representados, enquanto o Reddit promove um senso de comunidade e pertencimento em milhares de tópicos e paixões diferentes. É óbvio que nossas missões estão estreitamente alinhadas e que nossas plataformas, focadas na comunidade, podem coexistir e crescer à medida que aprendemos uns com os outros”, declarou Steve Huffman, CEO do Reddit.

A fala de Huffman destacando diversidade no anúncio da compra do Dubsmash foi justamente um dos principais motivos que levaram a compra do app pelo Reddit. Segundo a empresa, cerca de 25% dos adolescentes negros nos Estados Unidos utilizam a plataforma; além disso, 70% dos usuários são do sexo feminino.

Vale lembrar que, no início de 2020, o Reddit afirmou que tomaria atitudes mais rígidas contra o racismo e discurso de ódio nos fóruns. O caso veio logo após a saída do cofundador Alexis Ohanian do conselho da empresa, vaga esta que foi ocupada por Michael Seibel, que é negro.

O Dubsmash não revela números, mas de acordo com a Crunchbase, o app levantou US$ 20 milhões de meia dúzia de investidores. O serviço pode não ter mais tanta popularidade quanto há alguns anos, mas entre os aplicativos de criação de vídeos curtos, está atrás apenas do TikTok nos EUA. O Wall Street Journal destaca que os vídeos na plataforma são vistos mais de um bilhão de vezes todos os dias, e que 30% da base ativa de usuários se loga diariamente.

[Reddit, TechCrunch]