Há oito anos, o YouTube lança um vídeo de fim de ano que mostra as principais tendências da plataforma, músicas e memes. Essas recapitulações contam com personalidades populares do YouTube atuando em cenários extravagantes em uma espécie de musical. Na edição deste ano, o Rewind, como é conhecida a retrospectiva do YouTube, foi tão desprezado que se tornou um dos vídeos mais “não curtidos” de toda a rede — importante notar que ainda perde para “Baby”, de Justin Bieber, neste mesmo quesito.

Fã hackeia um monte de impressoras por medo de youtuber mais seguido do mundo perder trono
Youtuber que matou o namorado enquanto gravava vídeo é condenada a 90 dias de prisão

O vídeo deste ano, caso você não tenha visto, começa com Will Smith recebendo uma notificação no telefone de que o Rewind já está pronto. Ele, então, diz o que ele faria se pudesse controlar o vídeo de recapitulação. A cena já corta para um ambiente inspirado no Fornite em que os mesmos criadores que apareceram no ano passado usam fantasias inspiradas no game.

Até a publicação desse post, o “YouTube Rewind 2019” foi visto mais de 98 milhões de vezes, curtido 2 milhões de vezes e “não curtido” 7,4 milhões de vezes.

A música de Justin Bieber, que conta com a participação do rapper Ludacris, foi “não curtida” 9,7 milhões de vezes. No entanto, é importante notar que o clipe do cantor canadense foi “curtido” 10 milhões de vezes. Então, é possível argumentar que o último Rewind é muito mais impopular que “Baby”.

Além disso, levou anos para que o clássico de Bieber tivesse tudo isso de “não curtidas”, enquanto o Rewind foi postado há menos de uma semana.

Os vídeos YouTube Rewind têm sido alvo de críticas recentemente, mas até agora nenhum tinha recebido tantas “não curtidas”. Como sugere a BBC, o aumento nos “dislikes” deve ter relação com o fato de que o vídeo não inclui alguns criadores super famosos do YouTube — como Shane Dawson, Logan Paul e PewDiePie. Todos eles provocaram controvérsias por declarações ofensivas e vídeos feitos nos últimos dois anos.

O YouTube não respondeu imediatamente ao pedido de comentário do Gizmodo sobre o aumento de “descurtidas” do vídeo.

PewDiePie, cujo real nome é Felix Kjellberg, fez um vídeo de reação, zoando o vídeo deste ano. No vídeo dele, o youtuber diz que ele não foi convidado para participar na edição deste ano, da mesma forma que rolou no ano passado. Mas ele disse que gostou do fato de o YouTube ter informado ele anteriormente de que ele não iria participar.

Em seu vídeo, PewDiePie foi especificamente crítico às referências ao jogo Fortnite. Ele inclusive sugeriu uma forma de tornar os vídeos melhores no futuro: “eu tiraria todo mundo que esta no deste ano”, disse. “Me lembro que o Rewind [costumava ser] algo para homenagear os criadores daquele ano.”

Por parte do YouTube, a plataforma poderia pensar em fazer um Rewind que cause menos vergonha alheia.

[BBC]