Nós já tínhamos brincado um pouco com o Windows 8, mas não numa máquina feita especialmente para ele. Semana que vem a Acer lança, lá fora pelo menos, seu novo ultrabook, o Aspire A7, e tudo isso irá mudar. Será que esse notebook é uma boa estreia para o Windows 8?

O que é?

Um senhor ultrabook com Windows 8, chipset Ivy Bridge e preço de US$ 1.200.

Para quem é?

Para quem precisa carregar seu laptop por aí e precisa de um bom processador e uma boa bateria, mas não está procurando um supercomputador portátil.

Design

É fino como uma lâmina. É leve como uma pena. É atraente — não chega a ser bonito, mas é atraente — sem ter aquele estilão do MacBook Air. Construído com alumínio, vidro e plástico branco, o Aspire S7 parece robusto, mesmo sendo magrinho. A tela de 11,6″ tem uma adorável resolução de 1920×1080 pixels, tecnologia IPS e suporte a multitouch. O teclado e o trackpad têm aparência prateada uniforme e, exceto alguns elementos, é tão limpo quanto qualquer superfície de entrada de um computador. No escuro, as teclas emitem um brilho esverdeado meio apagado. Parece que é uma coisa que nerds usariam no futuro, daqui a uns 100 anos.

Nem tudo é perfeito. O trackpad é pequeno, especialmente na vertical. Apesar das teclas terem uma resposta boa, elas são um planas demais para meu gosto (obviamente, essa foi uma decisão feita por preocupações de tamanho). E, falando de coisas pequenas, muito do trabalho de design nas entradas e botões é amador comparado ao resto do produto. Mas nenhum desses problemas fará você querer devolvê-lo na loja.

Usando

A Acer mandou uma unidade preliminar, que tinha algumas peculiaridades como drivers que ainda não estão na versão final e um processador Core i7 de 1,9 GHz (vocês terão um Core i5 mesmo). No fim das contas, o Aspire S7 é um tremendo ultrabook. Durante o período de um dia inteiro de uso, ele mostrou raros sinais de lentidão, mesmo com muitos aplicativos abertos (no Metro e no desktop) e um monte de abas abertas no Chrome. Nem mesmo quente ele ficou. Quando submetido ao nosso teste cruel de bateria, ele só desligou depois de 1 hora e 40 minutos, o que é muito bom para um laptop desse tamanho.

Como foi dito, a experiência com o touchpad não foi das melhores. Alguns gestos do Windows 8 não funcionaram como o esperado. Parte disso se deve ao tamanho pequeno, mas a culpa também é do firmware e dos sensores. A ventoinha tem a tendência de acelerar quando um programa mais pesado roda, como, por exemplo, a varredura do antivírus McAfee em segundo plano. A Acer diz que os problemas estão relacionados com os drivers e não deverão se repetir nos modelos comercializados. Veremos isso em breve.

A melhor parte

A tela. Cara, ela é bonita demais. O painel IPS não tem o mesmo brilho do MacBook Air ou os vários ângulos do Asus U31X. Mas, quando você coloca a resolução de 1080p numa tela de 11,6 polegadas, é impossível não ficar em êxtase. Êxtase em alta definição, absolutamente preciso. O Windows, seja Metro ou desktop, nunca ficou tão bonito. E ver vídeos em HD no Vimeo é incrível.

Falha trágica

O Aspire só pode ser configurado com no máximo 4 GB de RAM. Hoje, isso dá conta do recado, mas e daqui a dois anos? E se você quiser comprar um para usar pelos próximos 3~5 anos? O argumento da Acer é que foi um sacrifício feito em prol do espaço. Mas a maioria dos consumidores teria ficado feliz se tivessem sacrificado a pouca espessura para ter o dobro de RAM.

Isso é esquisito…

Lá pelo fim do teste, o touchpad… morreu. Ou, no mínimo, parou de responder. O Windows disse que estava tudo bem com ele, mas não estava, não. A Acer diz que isso acontece provavelmente porque estes não são os drivers finais. Nós temos que aceitar a palavra deles por enquanto.

Notas do teste

  • A tela é uma beleza de se olhar, apesar dos ângulos de visão e o brilho não serem grande coisa. A sensibilidade ao toque, mesmo não sendo uma ideia que eu ame, é bem montada e funciona tão bem quanto qualquer touchscreen de smartphone ou tablet. Numa rara ocasião, achei que ela é bem útil — às vezes é mais fácil tocar a tela do que usar o touchpad, certo?
  • Várias fabricantes de notebooks fazem umas dobradiças horríveis. O design das do Aspire S7 são, sem sombra de dúvida, as melhores que eu vi num ultrabook.
  • Ter que segurar a function key para ajustar o brilho da tela e o volume é um daqueles fantasmas do passado dos notebooks Windows que se recusam a ir embora. Detesto isso. De-tes-to.
  • Tempo para ligar: 7,8 segundos. Tempo para desligar: 11,2 segundos.
  • A localização dos alto-falantes do Aspire S7 é um ponto fraco. É boa para um computador desse tamanho, mas elas estão no lado de baixo do laptop! Como ficam frequentemente bloqueadas pelo colo ou pela mesa, acabam soando abafadas. Bah.

Você deve comprar?

Se você é do tipo que compra um computador novo a cada dois anos, e se você está pronto para partir para o Windows 8, então sim. Definitivamente sim.

Contras: A limitação de 4GB de RAM. Por ora, está ok, mas fica difícil recomendar o Aspire S7 para alguém que quer comprar um computador e ficar com ele por quatro, cinco anos. Você não consegue rodar o CS6 em velocidade máxima nessa máquina. O touchpad podia ser maior, o teclado podia ser menos duro, os alto-falantes podiam ser melhor localizados. Mas a maioria das pessoas pode fazer suas tarefas diárias — email, música, vídeo e conversar — com uma facilidade suprema.

O mais importante de tudo é que essa é uma máquina bem empolgante. Se eu comprar uma, vou contar para todo mundo. O formato, o brilho esverdeado das teclas, a plataforma desenhada para o Windows 8 — tudo isso leva a experiência para além de satisfatória. É muito bom.

Especificações técnicas do Acer Aspire S72

  • Processador: 1,9GHz Dual Core Intel Core i7 (Turboboost até 2,4GHz) Como testado. Os modelos comerciais virão com um Core i5
  • Memória: 4GB
  • Armazenamento: 256 GB SSD
  • Gráficos: Intel HD 4000
  • Dimensões: 1,2 x 28,4 x 19,6 cm
  • Peso: 1,038 kg
  • Tela: 11,6 polegadas, 1920×1080 IPS LCD
  • Entradas: 2 USB 3.0, Mini HDMI, Micro SD
  • Duração da bateria no teste padrão: 1 hora e 40 minutos
  • Preço: U$ 1.200 (básico) U$ 1650 (modelo testado), disponível em 26/10/2012