O Simple Touch Nook da Barnes And Noble não é uma reinvenção de nada. É apenas uma melhoria – mas uma melhoria bastante boa.

Por que importa

O Nook abandona a noção de que todos os e-readers precisam ser longos e magros como um smartphone grandão, optando por um corpo mais baixinho e mais leve que o do Amazon Kindle 3. Ele roda Android, mas você nem vai perceber. Não é um aparelho faz-tudo. A bateria supostamente dura dois meses entre recargas (algo que eu, obviamente, não consegui testar). E ele usa uma nova tecnologia proprietária que faz a tela se atualizar mais rápido e sem piscar tanto. Por enquanto está disponível apenas nos EUA, mas, a julgar pela primeira versão, este será facilmente encontrável pelo eBay – mesmo pagando impostos de importação, sai mais barato que os leitores nacionais.

Usando

O Simple Touch parece ter sido pensado para não te atrapalhar. Quando você pega o Nook, a primeira coisa que você percebe é a traseira emborrachada e com um relevo que te dá algo onde encaixar os dedos. A sensação é parecida com a de segurar uma revista dobrada nela mesma. E apesar do corpo mais baixinho, a tela é a mesma Pearl E-Ink de 6 polegadas do Kindle 3, então o texto é grande, nítido com ótimo contraste. E o Nook é leve. Mais ou menos como um livro pequeno. Mesmo depois de uma hora de leitura, você dificilmente se sentirá cansado ou incomodado de ter essa coisa nas mãos.

Para navegação, há diversas opções. Um prático botão central sempre te coloca a um passo da sua biblioteca ou da Nook Store. Enquanto estiver lendo, você pode usar a tela de toque para deslizar e tocar nos menus e páginas. Alternativamente, é possível usar os botões laterais para se mover. Pessoas com mãos muito pequenas podem ter um pouco de dificuldade para passar as páginas com uma mão só, mas ambos os modos são igualmente convenientes.

Gostamos

Da bateria. A Barnes And Noble diz que, se você usar o Nook por 30 a 60 minutos por dia, ler uma página por minuto e deixar o Wi-Fi desligado, a bateria vai durar dois meses. A recarga demora três horas. Isso tudo significa que você nunca vai se preocupar com a bateria. Quando você notar que ela está acabando, provavelmente ainda terá cerca de uma semana de uso.

A troca de páginas do Simple Touch é certamente mais rápida que a do Kindle 3. Para a leitura normal, o fato das trocas de página serem um tantinho mais rápidas e só piscar depois de 5 ou 6 trocas rápidas consecutivas é mais ou menos negligenciável. Mas você vai notar a diferença quando estiver passando página depois de página atrás de um trecho específico. O corpo mais largo, grosso e leve dá mais espaço para o seu dedão e palma da mão ficarem confortáveis sem bloquearem a tela. Também não há teclado em hardware ocupando espaço e aumentando o peso.

Não gostamos

A tela de toque do Nook é baseada em uma tecnologia de IR (Infravermelho) que tem as suas limitações – digamos que ela nunca vai tomar o lugar das telas capacitivas. Entre o seu toque e a ação desejada acontecendo há um atraso, que fica ainda mais perceptível por causa do tempo de atualização da tela – ainda que ele seja breve. Mas depois que você se acostuma com isso e para de esperar a mesma instantaneidade de uma tela capacitiva, as coisas melhoram. Exceto quando as ações são mais específicas, como selecionar texto; aí a experiência fica um pouco frustrante. Além disso, a tela é um pouco “glossy”, o que significa que você pode sofrer com reflexos se estiver perto de alguma fonte de luz forte. Mas este não é nem de longe um problema específico do Nook.

Devo comprar?

Com certeza. Se você estiver procurando por um e-reader sem frescuras que seja fácil de usar, conectado a uma loja online, que entenda seus PDFs e outros documentos e que raramente precise ser recarregado, você vai adorar o Simple Touch Nook. O formato, design e os componentes internos são melhores que os do Kindle 3 – e ele é mais aberto para outras lojas e formatos, inclusive as do Brasil. Em inglês, a oferta de títulos da Nook Store é praticamente igual à da Kindle Store, com apenas algumas exclusividades de cada lado, a maioria relacionadas a revistas e jornais. Cada loja oferece cerca de um milhão de livros, junto com mais um milhão de obras gratuitas de domínio público. De qualquer forma, você não perde.