Este ano, nós nos apaixonamos pela Nikon D800. Como resistir a ela? É uma câmera profissional de 36.6 megapixels. Mas se você não tem US$3.000 de bobeira, ela não é para você.

Por outro lado, para muitos fotógrafos de verdade, a nova Nikon D600 é uma câmera que vale a pena: além do preço mais acessível, ela tem várias das especificações profissionais que você procura.

Porque é importante

A Nikon D600 tem 24.3 megapixels, um sensor full-frame e custa apenas US$2.100 pelo corpo (sem lente). Digamos que o “apenas” é relativo: essa câmera é para pessoas que realmente querem gastar em equipamento fotográfico. Ela ainda é a câmera com sensor full-frame mais barata que a Nikon já fez, e uma das mais baratas que você pode comprar nessa categoria.

Até então, existia uma grande diferença de preço entre câmeras profissionais com sensor full-frame (como a D800 de US$3.000) e as alternativas (como a D7000 de US$1.200). Por US$2.100 pelo corpo, a D600 (junto à Canon 6D) chega ao meio-termo.

Sensores full-frame hoje são um requisito de câmeras profissionais: comparado à maioria dos sensores APS-C encontrado em câmeras DSLR de baixo custo, um sensor full-frame é 2,3 vezes maior. Espalhar os 24 milhões de pixels em uma área maior significa fotodiodos maiores, que fazem um trabalho melhor ao capturar a luz, com menos distorção e mais qualidade no escuro. De repente, surge um meio-termo para fotógrafos de verdade que não têm orçamento grande o bastante para modelos mais caros.

Usando

Hardware

Esta é a regra: câmeras profissionais têm cara de profissionais. Elas são grandes, pesadas e cobertas de botões customizáveis. A D600, como é de se esperar, é menor e mais leve que a D800. É chocante como 150g a menos fazem diferença quando você a carrega por aí durante horas.

A desvantagem, claro, é perder a facilidade de uso incomparável da D800. Com design mais limpo, a D600 tem menos botões, e você pode customizar tudo – mas não é a mesma coisa. Você também perde a incrível borda ao redor da mira ótica que há na D800.

Qualidade de Imagem

Basicamente, a D600 tira algumas das melhores fotos que já vimos – em alguns casos, melhor do que câmeras muito mais caras, como a Canon EOS 5D Mark III. As câmeras têm quase a mesma resolução, e você pode ver isto nessa comparação rápida. Aqui estão dois recortes em resolução completa de ambas as câmeras, de fotos tiradas em plena luz do dia. Ambas as fotos usam as mesmas configurações. Nós usamos uma lente kit 28-85mm f/3.5 na D600, e nossa confiável 24-105mm f/4 na 5D. A D600 é mais nítida. (Clique para ampliar.)

 

Quanto ao desempenho ISO, eis uma comparação lado-a-lado da D600 e da 5D, em ISO 3200 e ISO 6400. Essa é a maior sensibilidade de luz que você geralmente usaria. Nessa configuração, a imagem da D600 tem menos ruído. (Clique para ampliar.)

Desempenho

Claro, esses testes não significam nada se a D600 não tiver um bom desempenho. De cara, ela tem um sistema de autofoco de 39 pontos que não se compara ao sistema customizável de 61 pontos na 5D. Mas o autofoco da D600 é adequado na maioria das condições: ele perdeu da D800, especialmente no escuro ou em configurações de baixo contraste, mas não demora para focar.

O desempenho geral da câmera, por sua vez, é bem rápido. O obturador fecha instantaneamente quando você pressiona o botão. A velocidade de 5,5 fotos por segundo na D600 é comparável a muitas câmeras com sensor full-frame mais caras. Mas quem gosta de fotografar cenas rápidas vai se sentir desapontado com a velocidade.

Vídeo

Há anos a Nikon está atrás da Canon quando se trata de vídeo, mas apesar de alguns avanços recentes, a D600 sofre com várias das desvantagens da D800. A qualidade do vídeo é nítida em plena luz do dia, mas a qualidade cai com a baixa luminosidade. Ficam evidentes distorções como efeito moiré (listras verticais parecem “embaçadas” quando capturadas de longe) e “rolling shutter” (quando o objeto capturado pela câmera é mais rápido que o obturador). Inexplicavelmente, você não pode mudar a abertura das lentes no modo Live View.

Gostamos

Excelente qualidade de imagem em um pacote de baixo peso e custo com tudo de essencial.

Não gostamos

Nós estamos tristes porque a D600 não consegue ser a D800. Nós adoramos mais botões físicos e o autofoco mais poderoso. Seria legal ter uma qualidade de vídeo no nível do que a Canon oferece hoje em dia. Mas considerando o preço, essas desvantagens não são o fim do mundo.

Devo comprar?

Esta câmera é tão boa que diríamos: se você está pensando em comprar a D800 ou a 5D Mark III, dê uma olhada na D600. Ela é mais do que uma câmera profissional reduzida para amadores: é uma ferramenta diferente. É uma DSLR mais eficiente. E é isso que a maioria das pessoas precisa.

Até agora, as DSLRs que fotógrafos levavam a seus respectivos campos de batalha eram um problema tanto físico quanto financeiro. Tome como exemplo a D800. Sim, o sensor tem uma resolução incrível, mas ela vem com dois problemas. Primeiro, processar arquivos desse tamanho consome muito tempo – nós conhecemos muitos fotógrafos com D800 que acabam reduzindo a qualidade de imagem para facilitar a vida. Segundo, tirar real proveito dessa resolução exige um arsenal de lentes com qualidade extremamente alta.

De várias formas, a D600 dá a você o poder básico que todos querem, sem exagerar. Se você é um fotógrafo profissional pensando em comprá-la porque o preço parece interessante, então você definitivamente deve comprá-la. Se você está interessado em fazer vídeos, no entanto, então espere até dezembro: aí teremos a chance de testar a nova Canon 6D, com preço comparável.

Nikon D600

  • Preço: US$2.100 (apenas corpo)/ US$2.800 com lente kit 28-85mm f/3.5
  • Sensor: full-frame (35,9 x 24mm) de 24.3 megapixels
  • ISO máximo: 6400 (padrão)/ 25600 (expandido)
  • Foto: até 6.016 × 4.016 pixels
  • Vídeo: 1920 x 1080 @ 30/25/24 fps, e 1280 x 720 @ 60/50/30/25 fps
  • Fotos sequenciais: 5,5 fotos por segundo à resolução máxima
  • Tela: LCD de 3,2″ e 921.000 pontos
  • Armazenamento: duas entradas para cartão SD
  • Peso: 761g
  • Gizrank: 4 estrelas

Vídeo por Michael Hession. Fotografia adicional por Nick Stango.